João Pessoa, 28 de julho de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
apelo

Deca espera que STF reconsidere decisão que proibiu vaquejada

Comentários:
publicado em 11/10/2016 às 08h21
atualizado em 11/10/2016 às 09h40
A- A+
Senador Deca, do PSDB-PB

O senador Deca (PSDB) demostrou preocupação após a decisão do Supremo Tribunal Federal que considerou ilegal a prática da vaquejada em todo o país a partir da decisão pela inconstitucionalidade de uma lei cearense que regulamentava os eventos da modalidade no Estado. Segundo o senador, é preciso compreender o que as vaquejadas têm um caráter cultural profundo em todo o Nordeste e que por isso mesmo acredita que a medida poderá ser reformada pela Corte Suprema do país, “além do caráter cultural, as vaquejadas são responsáveis por gerar mais de 600 ml empregos diretos em todo o Nordeste”, reforçou o senador.

Para o senador, é preciso sim observar os direitos dos animais e para isso, as vaquejadas já exerciam diversos mecanismos de proteção às reses como o rabo artificial, a limitação de corridas, além de todos os cuidados necessários à saúde do animal como vacinas e alimentação balanceada.

O senador paraibano disse respeitar profundamente as entidades que defendem os direitos dos animais, porém é preciso diferenciar maus tratos do que realmente ocorre nos eventos desportivos, “pois os animais são bem tratados, a partir do transporte usado para leva-los aos locais de competição”.

Deca asseverou que é preciso considerar o caráter cultural da vaquejada e, claro, sempre aumentar a segurança dos animais com uso de instrumentos que impeçam que se machuquem nos eventos e para isso, sempre é possível aumentar a fiscalização nas vaquejadas para que esta tradição da cultura nordestina não seja encerrada.

MaisPB

Leia Também