João Pessoa, 24 de julho de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
bastidores

Helton revela assédio de ‘excluídos’ para que ele disputar presidência da CMJP

Comentários:
publicado em 06/10/2016 às 10h22
atualizado em 06/10/2016 às 14h56
A- A+

O vereador reeleito Helton Renê (PCdoB) revelou, nesta quinta-feira (06), ao Portal MaisPB, que está sendo assediado por ‘vereadores excluídos’ para disputar a presidência da Câmara Municipal de João Pessoa (PMJP) na legislatura 2017/2018.

“Já me ligaram alguns excluídos, que são os vereadores que não participaram de qualquer decisão administrativa e que os procedimentos na Casa foram colocados de goela abaixo. Mas, vamos aguardar os acontecimentos”, afirmou.

Sobre a pretensão pessoal de disputar o cargo de presidente, Helton Renê afirmou que “todo vereador é um candidato em potencial”.

“Não existe cadeira cativa para ninguém, claro que as articulações existem para a melhor formatação. Também vejo possibilidade nesse pleito, já que fui procurado, tendo em vista nossa passagem exitosa no poder Executivo, sendo elogiado pela situação e oposição”, destacou.

“Ser presidente não é estar acima dos colegas. Antes de tudo, o presidente administra para o colegiado os orçamentos a fim de se obter a melhor prestação de serviço à população”, acrescentou.

O vereador disse também entender que a própria população aprova uma mudança no comando na Casa de Napoleão Laureano, presidida pelo vereador Durval Ferreira (PP) há mais de 10 anos.

“A sociedade como um todo, a priori, não vê problemas em oxigenar a Casa, muito pelo contrário. Mas, isso deve ser realmente discutido e apreciado por todo o colegiado e não definido por um pequeno grupo”, afirmou.

Helton finalizou afirmando que tudo é um processo de muita discussão. “O prefeito sabe do potencial de cada um, mas a casa tem autonomia para tal, não é a toa que já existem vários pré-candidatos. Vamos aprofundar a discussão sobre o tema”, disse.

Cristiano Teixeira – MaisPB

Leia Também