João Pessoa, 22 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

PT x PMDB: casamento ameaçado

Comentários:
publicado em 12/12/2009 às 17h00

O presidente Lula tem sido pródigo em deslizes e mancadas verbais. Numa dessas frases empolgadas, colocou brasa no capim seco do PMDB ao declarar que o partido deve confeccionar uma lista com três nome para a toda poderosa Dilma Roussef escolher um vice.

Uma falta de consideração e desrepeito, encararam muitos caciques peemdebista em Brasília, inclusive o oferecido pré-candidato a integrar a chapa, Michel Temmer.

A crise foi instalada. Bombeiros do Palácio do Planalto tentam apagar as chamas. A sugestão seria uma ligação de Lula ao presidente da Câmara.

Uma fonte do PMDB revelou ao colunista Josias de Souza que apenas um contato telefônico não seria o suficiente para estancar a insatisfação. Já há ameaça de repensar os planos de aliança "para procurar um parceiro que trate o partido com mais respeito".

E o que danado essa confusão toda tem a ver com nossa distante e pequenina Paraíba? A resposta tem quatro letras: tudo.

Ora. O PMDB da Paraíba aposta até a última ficha na manutenção da aliança nacional PMDB e PT para reprisá-la em solo tabajara. Maranhão quer o tempo do Partido dos Trabalhadores e o palanque de Dilma e Lula.

Se esse pré-acordo nacional virar "sonrisal" o caldo pode entornar. Obrigaria o governador a refazer os planos e contas de última hora.

Já imaginou o PMDB nacional romper e passar a apoiar a candidatura de José Serra, do PSDB?

O jogo zera. Na Paraíba, o cenário levaria Cícero e Maranhão a conversar sem muito pudor sobre uma composição para se contrapor ao namoro avançado de Cássio e Ricardo Coutinho.

Luiz Couto ganharia novo oxigênio, principalmente se depois de um eventual rompimento nacional entre PMDB e PT, Ciro Gomes decidisse retirar a candidatura pelo PSB pra ser o vice de Dilma. O novo quadro reaproximaria o PT de Ricardo Coutinho.

O xadrez nacional tem muita força sobre as estratégias locais. Os jogadores devem ficar atentos.

Leia Também