João Pessoa, 21 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

Os vencedores do AETC-JP 2010

Comentários:
publicado em 13/12/2010 às 12h13

Na próxima quarta-feira realizar-se-á a solenidade de homenagem e premiação da 9ª edição do Prêmio AETC-JP de Jornalismo. Desde 2002, anualmente, sempre neste tempo de dezembro, as empresas de transporte coletivo urbano de João Pessoa (Transnacional, São Jorge, Reunidas, Marcos da Silva, Mandacaruense e a ex-Boa Viagem, agora Santa Maria), através de sua associação mais conhecida como AETC-JP, promovem esse evento já cognominado como “O Óscar da Imprensa Paraibana”.

Em seus primeiros quatro anos, o Prêmio AETC-JP de Jornalismo homenageou, a cada vez, um dos importantes nomes responsáveis pela boa operação do transporte público urbano de passageiros em nossa terra, tendo sido o primeiro deles, em 2002, “in memoriam”, o empresário Abelardo Azevedo, seguido do empresário Severino Pessoa da Silva (Nino), também “in memoriam”, este, obviamente, em 2003. Em 2004 o homenageado foi o empresário João Inocêncio de Araújo (João de Lelê) e em 2005 o empresário Argemiro Cândido Nascimento.

A partir de 2006 os organizadores deste evento têm escolhido, como homenageado, um nome ilustre e praticamente de unânime acolhida dentro do próprio seio jornalístico. Assim, em 2006 foi homenageado Gonzaga Rodrigues; em 2007, Adalberto Barreto; em 2008, Otinaldo Lourenço; e, em 2009, Biu Ramos. Agora, em 2010, as homenagens especiais são para Agnaldo Almeida, sobre quem a revista A Semana, desta semana, traz sua reportagem de capa.
E os vencedores deste certame, especialmente os de agora, ano 2010?

– Esse anúncio só acontecerá exatamente na quarta-feira vindoura, na solenidade programada para a “Maison Blun`elle”, às 20 horas. E essa reserva quanto aos vencedores é mantida graças à seriedade e dignidade de todos quantos integram as Comissões de Julgamento, cada um consciente de que o “vazamento” de qualquer dos resultados prejudicaria o brilho e o próprio sentido de uma festa em que deve prevalecer sobretudo a confraternização, independentemente desses resultados.

Quanto às cinco Comissões Julgadoras dos 246 trabalhos inscritos com temas livres, neste ano 2010, para entre eles classificar apenas quinze (três por categoria), essas Comissões têm a representatividade da sociedade, ou seja, desincumbem-se da missão com o olhar e o ouvido da população, e não só com o da especificidade técnico-jornalística. E nelas sempre estiveram representadas a API, o Sindicato dos Jornalistas, o Sindicato dos Radialistas, o Curso de Comunicação da UFPB, a Associação das Emissoras de Radiodifusão e o Ministério Público Estadual, além de um convidado especial de notoriedade profissional. Do próprio meio jornalístico, já atuaram como jurados personalidades como Biu Ramos, Otinaldo Lourenço, Carlos Pereira de Carvalho, Petrônio Souto, Cacá Martins, entre outras. Elas estão aí como testemunhas da lisura com que se chegam aos resultados do Prêmio AETC-JP de Jornalismo!
 

Leia Também