João Pessoa, 20 de maio de 2024 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Operação Indignus

Padre Egídio e ex-diretoras são ouvidos pela Justiça sobre escândalo no Padre Zé

Comentários: 0
publicado em 20/05/2024 às 09h40
atualizado em 20/05/2024 às 07h32

A 4ª Vara Criminal de João Pessoa realiza, nesta segunda-feira (20), a primeira audiência sobre o escândalo envolvendo a suspeita de desvio de recursos milionários do Hospital Padre Zé, em João Pessoa.

O Padre Egídio de Carvalho, acusado pelo Ministério Público da Paraíba, de liderar o esquema dará o depoimento de forma remota, através de videoconferência, assim como as ex-diretoras do Hospital, Jannyne Dantas e Amanda Duarte.

Segundo apurou a reportagem do Portal MaisPB, primeiro serão ouvidas as testemunhas de acusação, depois de defesa e por último os réus. Não se sabe o horário que Egídio, Jannyne e Amanda serão ouvidos.

Na semana passada, o desembargador Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), rejeitou um pedido apresentado pela defesa de Egídio para suspender a audiência.

Além do depoimento marcado para hoje, Carvalho deve voltar a ser ouvido na próxima semana, dia 27, sobre outra denúncia apresentada pelo Ministério Público sobre o caso.

Dos três alvos de prisão no âmbito da Operação Indignus, apenas Jannyne Dantas continua prese na Penitenciária Júlia Maranhão, em João Pessoa.

Egídio de Carvalho conseguiu liberdade provisória após ser submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor. Já Amanda Duarte está em prisão domiciliar desde novembro do ano passado.

MaisPB