João Pessoa, 13 de abril de 2024 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
Marcos Pires é advogado, contador de causos e criador do Bloco Baratona. E-mail: [email protected]

Pequenas ideias, grandes vitorias

Comentários: 0
publicado em 13/04/2024 às 07h00
atualizado em 12/04/2024 às 17h33

Num distante dia de verão aqui em João Pessoa, Agnaldo Almeida, Lena Guimarães e eu começamos uma luta inglória, fadada a ser levada ao ridículo e ao consequente fracasso. Mas acreditávamos fortemente no nosso propósito, mesmo porque o que pretendíamos seria muito bom para a cidade.
Éramos caminhantes matinais da beira mar do Cabo Branco e identificáramos uma possibilidade de melhorar a situação de todos que se dedicavam ao então chamado cooper. A ideia era interromper o trafego de automóveis na beira mar por um determinado espaço de tempo de modo que os pedestres pudessem sair das apinhadas calçadas e ter maior folga em seus exercícios usando a avenida. Nosso poder de luta estava no fato de Lena ser editora do Correio da Paraíba e Agnaldo o tampa de Crush do O Norte.          Eles aplicaram no caso o bom jornalismo que sempre praticaram. E eu…eu era o doido que provocava os dois para a luta.
E que luta.
A divulgação da ideia na imprensa logo despertou a ira dos contrários, principalmente alguns proprietários de hotéis da orla que argumentavam prejuízos enormes a serem auferidos se os seus hospedes não pudessem entrar com seus veículos nas garagens dos hotéis onde se hospedavam.
Conseguimos a preciosa ajuda do Superintendente do DETRAN que identificou um espaço das 5 às 8 horas da manhã onde o fluxo de veículos era quase zero. Não nos preocupávamos com os moradores da área porque desde o início ficou estabelecido que eles poderiam circular ao redor das quadras onde residiam e ter acesso às suas casas ou ir para outros locais usando a rua de trás.
A Câmara Municipal organizou um debate onde as partes expuseram seus pontos de vista e pouco depois o DETRAN iniciou a interrupção do trafego no horário que havíamos proposto. Foi “na tora”, se bem que posteriormente surgiu um projeto de lei normatizando o que já existia.
E foi maravilhoso! Até hoje me dá um orgulho enorme ver aquele monte de gente bacana praticando seus exercícios nas manhãs de nossas praias e saber que fui uma formiguinha no contexto.
No entanto, o que mais me alegrou foi ver um folder de propaganda de um dos hotéis localizados à beira mar (cujo proprietário fora o mais radical contra nossa ideia) anunciando que eles dispunham de uma pista publica de pratica de exercícios em frente ao estabelecimento.
Surfaram na nossa onda.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB