João Pessoa, 26 de abril de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ALÉM DE CG

Vital confirma implantação de projetos de mobilidade para JP

Comentários:
publicado em 26/04/2012 às 08h37
A- A+

Apoiador de primeiro momento do Projeto Técnico do VLT – Veículo Leve Sobre Trilhos, o chamado Metrô de Superfície de Campina Grande o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) revelou nesta quinta-feira (25) detalhes do programa de expansão do projeto do Governo Federal que com sua articulação também beneficiará a cidade de João Pessoa com o VLT e corredores de ônibus com verbas em torno de R$ 356 milhões.

Segundo ele serão investidos R$ 22 bilhões de recursos do governo federal, oriundos do PAC Mobilidade. Para o senador o VLT beneficiará os campinenses e pessoenses na melhoria da mobilidade urbana, em especial o sistema de transporte público coletivo, que tem como principal usuário a população de baixa renda.

Campina – Vital do Rêgo lembra que recentemente que o Diretor Financeiro do BNB Fernando Passos, esteve na cidade, recebendo o Projeto Técnico do VLT das mãos do Prefeito Veneziano Vital do Rêgo. “Este foi o passo mais importante para a implantação do nosso Metrô, que irá reforçar a política de transporte público iniciada por Veneziano a partir de 2005, com a implantação do Sistema Integrado”, afirmou o Senador.

Financiamento – Vital informou que o próximo passo para a consolidação do Metrô de Campina Grande, após a homologação, será o financiamento, via Banco Nacional de Desenvolvimento – BNDES. “O passo mais importante já foi dado. Agora é confirmar o financiamento para que as obras do Metrô possam ser iniciadas. Campina tem todas as características necessárias para receber o VLT e, mais que isso, tem uma malha ferroviária propícia à implantação do Metrô”, disse Vital.


Projeto –
A primeira etapa do Projeto de Implantação do Metrô de Campina Grande está orçada em aproximadamente R$ 35 milhões. Para a sua implantação, a cidade conta com uma malha ferroviária pronta, precisando apenas de algumas adequações. Segundo o Prefeito Veneziano, a Companhia Ferroviária Nordestina – CFN, detentora da rede, já comunicou oficialmente ao Superintendente da STTP, Salomão Augusto Medeiros, que a Prefeitura está apta a utilizar essa malha com o funcionamento do Metrô.

O Metrô de Campina Grande percorrerá 21 quilômetros, começando no bairro de Bodocongó e terminando no distrito de Galante. No trajeto, serão construídas seis estações. O percurso será feito por duas composições, formadas por quatro vagões, que custam R$ 7 milhões, com capacidade para transportar 754 passageiros por viagem.

A estação inicial será nas proximidades do Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), atendendo também aos moradores do Araxá e proximidades. A segunda próxima ao Campus da UFCG; e as demais no bairro do Centenário, Complexo Jurídico da Liberdade, Distrito Industrial e no distrito de Galante. O VLT de Campina Grande será equivalente ao que já funciona desde 2010, ligando as cidades do Crato e Juazeiro do Norte, no Ceará, num trajeto de 13 quilômetros.

Redação

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!