João Pessoa, 10 de maio de 2012 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
44 MORTOS

Queda de avião na Indonésia não tem sobreviventes, dizem autoridades

Comentários:
publicado em 10/05/2012 às 09h17
A- A+

As equipes de emergência disseram na tarde desta quinta-feira (10) que chegaram ao local onde se encontram os destroços do Superjet 100 da fabricante russa Sukhoi acidentado na véspera na Indonésia, mas encontraram apenas cadáveres e não havia sinais de vida, disse um porta-voz.

"Entramos no local (dos destroços). Não encontramos nada mais que cadáveres, mas não estamos em condições de dizer o número", declarou à imprensa Gagah Prakoso, porta-voz da Agência Nacional de Emergências.

Questionado sobre as chances de encontrar sobreviventes entre os cerca de 50 passageiros, o porta-voz respondeu: "o avião se chocou contra a encosta da montanha em alta velocidade. Imagine o resultado. O avião está totalmente destruído".

Eles foram encontrados a cerca de 1.800 metros de altitude perto de Cijeruk, na região do Mont Salak, um vulcão que chega a 2.211 metros, informaram as equipes de emergência.

O Superjet 100, a esperança da aviação civil russa, fazia um voo de demonstração e desapareceu dos radares pouco antes das 15h00 local (5h de Brasília) de quarta-feira sobre o monte Salak.
 

O Sukhoi levava 44 pessoas a bordo – oito membros da tripulação russa e 36 passageiros -, declarou o assessor da embaixada russa em Jacarta, Dmitry Solodov. A embaixada da França disse que havia um francês a bordo.

O representante na Indonésia da Sukhoi afirmou, no entanto, que havia 50 pessoas a bordo, entre elas oito membros da tripulação, pilotos e engenheiros russos, assim como membros do construtor aéreo.

De acordo com a CNN, após os pilotos pedirem permissão para descer de 10 mil para 6 mil pés, os controladores de voo perderam contato.

O avião, segundo a emissora, sumiu dos radares quando atingia uma altitude de 6,2 mil pés.

O voo de demonstração, o segundo do dia, era parte de um tour por seis países asiáticos, como parte de uma campanha de publicidade que o fabricante realiza em vários países, clientes potenciais, como Paquistão, Mianmar, Laos e Vietnã.

O Superjet 100 foi o primeiro jato fabricado pela Sukhoi, uma fabricante de aviões militares. O avião de porte médio tem capacidade para 103 passageiros.

Está prevista a construção de 1.000 aeronaves do mesmo modelo.

G1

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!