João Pessoa, 16 de maio de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
DENÚNCIA DA TORCIDA

Belo aciona torcedor flagrado em ato racista no Almeidão e anuncia expulsão

Comentários:
publicado em 16/05/2022 às 13h41
atualizado em 16/05/2022 às 12h47
A- A+
Torcida denunciou ato racista no Almeidão (foto: reprodução Instagram do Botafogo-PB)

O Botafogo-PB anunciou, nesta segunda-feira (16), que acionou um torcedor flagrado em ato racista contra representantes do Campinense no primeiro jogo da final do Paraibano, no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Uma câmera mostra o momento que o homem faz gestos e profere a palavra ‘macaco’.

Ainda de acordo com o clube, o homem também deverá ser excluído com sócio torcedor do Belo.

“O torcedor identificado no vídeo foi devidamente representado pelo clube, com registro de um Boletim de Ocorrência junto às autoridades policiais, com entrega do vídeo, para que o caso seja investigado pela polícia. Diante das imagens que não deixam dúvidas, o Botafogo Futebol Clube, administrativamente, abriu um processo para exclusão do torcedor, já identificado, dos quadros de sócios do clube, respeitando o que ordena o nosso estatuto”, diz trecho de nota divulgado pelo clube nas redes sociais. O Botafogo-PB reitera  que não compactuará  com gestos ou falas de cunho preconceituoso, sobretudo racistas.

“O nosso clube é do povo, o nosso clube é plural. A nossa força vem das nossas diferenças unidas pelo alvinegro da estrela vermelha, não há mais espaço para reprodução de qualquer tipo de preconceito na nossa arquibancada”, acrescenta.

O torcedor foi denunciado pela própria torcida do  Botafogo-PB. O vídeo foi publicado por integrantes da ‘Setor 31’, uma das torcidas do time da Capital paraibana.

“Se a gente ver qualquer um com essas atitudes perto do tirantes, nossas atitudes serão tomadas e a cobrança será  sem pena”, diz trecho de texto publicado pela ‘Setor 31’.

MaisPB

MaisTV

Governador entrega mais de 100 ônibus para transporte escolar

EDUCAÇÃO - 01/07/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas