João Pessoa, 21 de janeiro de 2022 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo. Ocupou por três mandatos o cargo de membro do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração e atual presidente da Academia Paraibana de Ciência da Administração. E-mail: admmariotourinho@gmail.com

E o que é “centro-esquerda”?!… Ou “centro-direita”?!…

Comentários:
publicado em 21/01/2022 às 14h51
atualizado em 21/01/2022 às 11h52
A- A+

Concluí o artigo anterior, titulado “O que é ser de esquerda?!… Ou de direita?!…”, dizendo que em minha avaliação pessoal – como já adulto desde o regime militar (1964 a 1985, com os generais-presidentes Castelo Branco, Costa e Silva, Garrastazu Médici, Ernesto Geisel e João Figueiredo) e, obviamente, nestes últimos 37 anos de governos civis (José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique, Luiz Inácio, Dilma Rousseff, Michel Temer e agora Jair Bolsonaro) – não avalio nenhuma parte desse período (que compreende um pouco mais que 50 anos)como nem de pura direita nem de puraesquerda. E disse que o avalio como de centro-direita em alguns tempos e em outros tempos como de centro-esquerda. De direita, pura, ou de esquerda, pura, não avalio assim!

Note-se que há diferenças interpretativas até entre os próprios historiadores em relação ao período 1964-1985, uns denominando-o como “do regime militar” e outros como “de ditadura militar”. Quanto ao período de 1985 para cá, quem, dentre os oito presidentes acima citados, é/foi da direita pura ou da esquerda pura?!… Entendo que em uma Democracia não há como governar e fazê-lo satisfatoriamente agindo sob a forma de um desses dois extremos.

Por isto, minha avaliação é a de que, também nestes últimos 37 anos, os governos sempre estiveram agindo sob a concepção mais considerada como de centro, ora pendendo um pouco para a direita (centro-direita), ora pendendo um pouco para a esquerda (centro-esquerda). Note-se que, mesmo no governo  Bolsonaro que há quem o considere como de “direita pura”, para  conseguir aprovar alguns projetos de seu especial interesse precisa valer-se de parlamentares tidos como “do centro”. De igual modo até o governo de Lula, em relação ao qual tem quem o considere como tendo sido de “esquerda pura”, para aprovar alguns dos projetos tidos como de interesse prioritário, precisou valer-se, também, de parlamentares “do centro”.

Afinal, a Constituição Federal determina que no Brasil deve prevalecer a Democracia. E, como já se disse, “Democracia é moderação”, “Não existe Democracia na base da porrada”, “O regime democrático é do respeito pelo outro” e “É o melhor dos sistemas”. Destaco, por fim, a polêmica frase atribuída ao imortal chanceler e escritor Winston Churchill: “A Democracia é o pior dos regimes, mas não há nenhum sistema melhor que ela”.

MaisPB

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Sem água, moradores de Santa Rita fecham rodovia

GRANDE JOÃO PESSOA - 13/05/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas