João Pessoa, 03 de agosto de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Ex-deputado federal, empresário e escritor. E-mail: chicoevangelistaf@gmail.com

O mundo rejeita o comunismo

Comentários:
publicado em 03/08/2021 às 18h03
A- A+

Foro de São Paulo: faço aqui uma síntese sobre esse significativo encontro realizado em São Paulo em 1990, capitaneado por figuras conhecidas e bem carimbadas, como Lula e José Dirceu. Foi uma reunião com mais de 100 partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina, objetivando estabelecerem diretrizes na política e na economia e pela luta anti-imperialista e popular da esquerda.

Para muitos, esse evento foi o maior inimigo do Brasil e de outros países do continente, das últimas décadas, com a participação de grandes organizações bastante ativas da esquerda, procurando tornar os demais países anti-imperialista e esquerdistas.
Como ainda sobrevive Cuba, a ditadura mais violenta e antiga da região e a Venezuela seguindo o mesmo caminho, esse foro, repito, deseja sempre implantar o sistema por ele defendido em toda a América.

Na verdade, esse movimento que defende a implantação de regime opressores, já está atingindo outros países da região como Nicarágua, Peru, Bolívia e Argentina. Felizmente o gigante da região que é o Brasil, que é visto e respeitado pelo mundo, está livre de mudanças profundas, em virtude da bravura do seu povo e da consciência de que não existe melhor regime no mundo do que a democracia, segundo o grande Churchill.

Mesmo assim diante do quadro atual, na verdade ninguém está totalmente tranquilo neste país, pois o ódio e a interferência na política em todos os órgãos estão intranquilizando a todos. Infelizmente vemos hoje o mais importante órgão do judiciário, fazendo política sem cerimônia, ao ponto do grande jurista e ministro Ives Gandra afirmar: “O STF é hoje o maior partido de oposição”. Isso é muito grave, pois cabe ao STF garantir e interpretar, tão somente o cumprimento da nossa lei maior a Constituição.

O Congresso dividido e radicalizado por uma minoria agressiva e atrevida, sem pensar sequer no bem estar do povo brasileiro, que é a sua missão maior. Enquanto isso o executivo encontra-se praticamente impedido de realizar seus grandes objetivos. Mas nem tudo estar perdido, confio na força e ação da maioria do povo brasileiro que deseja liberdade, paz e desenvolvimento.
Caso o povo brasileiro não consiga através da luta e do voto a permanecer com eleições livres e auditáveis teremos que apelar para o poder moderador que são as Forças Armadas, que constitucionalmente tem o dever de manter a lei, a ordem e consequentemente o regime democrático intacto.

O povo brasileiro quer e lutará por liberdade e justiça, combaterá com vigor à opressão e o cerceamento da manifestação do pensamento e da plena liberdade de imprensa. Tenho certeza e desejo que tudo será resolvido através das ações do povo brasileiro, por eleições livres, sem a participação das forças armadas, no combate às desordens institucionais que surgirem. Finalmente, a história do Brasil tem muitos detalhes e talvez muitos brasileiros desconheçam alguns deles. Por exemplo, Getúlio Vargas como ditador de 1930-1945, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) demonstrou interesse em aderir ao eixo nazifascista, ficando contra os aliados liderados pelo Reino Unido.

Houve uma grande reação do povo brasileiro contra essa pretensa atitude do ditador e ainda a participação dos EUA que primeiramente doaram recursos para que o Brasil construísse a Campainha Siderúrgica Nacional a maior da América Latina e uma das maiores do mundo.

E em seguida o Presidente Roosevelt no início da década de 1940 autorizou o deslocamento de aproximadamente 100 mil militares americanos, como sendo o início do Teatro de Operações no Nordeste e Norte e instalando bases em Natal, Recife, Salvador e Belém, sendo que a principal delas, a de Parnamirim em Natal, que foi chamada de Trampolim da Vitória, em razão da facilidade de atingir a África e a Europa, Teatro das Operações dos conflitos (Ver, Brasil no espelho da história- Evangelista/Kubitschek Pinheiro).

Daí se conclui que o mundo rejeitará sempre o regime comunista.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB

MaisTV

Hora H: no cardápio das alianças de 2022, a salada das incoerências

EDITORIAL - 28/01/2022

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas