João Pessoa, 07 de maio de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Ex-deputado federal, empresário e escritor. E-mail: chicoevangelista@globo.com

A Paraíba precisa pensar grande

Comentários:
publicado em 07/05/2021 às 20h54
A- A+

O escritor e jornalista Nelson Rodrigues (foto) afirmou na década de 1960 “Que havia um Brasil por fazer. E todos os dias ele espera que nós o façamos”. A Paraíba vive essa mesma situação. Não existem grandes obras principalmente em João Pessoa. Nesta, tivemos quase uma década perdida e nada de importante foi realizado e construído. Entendo, como político que fui, que os poderes públicos, independentes de partidos deviam reivindicar junto ao governo federal recursos, mediante a apresentação de projetos para beneficiar seu povo. Como deputado, transformei minha região em um canteiro de obras.
Temos aqui a Ponta do Cabo Branco, o ponto mais Oriental e importante das Américas, que deveria ser o projeto prioritário a ser resolvido em João Pessoa, mas está sendo diluído e eliminado pela fúria da natureza. Entendo que o governo federal está pronto, apesar da pandemia e todas crises causadas pelos ativistas e arrivistas, para ajudar aos estados. Recentemente o governo federal atendeu aos dois governadores de Alagoas e Sergipe e já inaugurou uma grande ponte sobre o Rio São Francisco ligando a cidade de Porto Real do Colégio – AL ao estado de Sergipe, mesmo já existindo outra ligando Penedo – AL a Propriá – SE, também sobre o Rio São Francisco. Agora o governo federal vai inaugurar outra ponte sobre o Rio Madeira, atendendo aos governadores do Acre e Rondônia ligando os dois estados e abrindo caminho entre o Atlântico e o Pacífico. O que os nossos estados vizinhos já receberam? Pernambuco a ferrovia Transnordestina, ligando o Porto de Suape – PE ao Porto de Pecém – CE passando por vários estados, menos a Paraíba. A Refinaria Abreu e Lima – PE que chegou a ter um orçamento de USS 18 bilhões de dólares. Implantação de fábricas de automóveis, ampliação do Aeroporto de Guararapes e a construção da Ponte do Paiva, ligando o litoral e vários municípios. No RN foi construído um aeroporto gigante em São Gonçalo do Amarantes.
A Arena das Dunas, caríssimo estádio de futebol para a Copa do Mundo e ainda a importante Ponte Newton Navarro ligando a praia do Forte em Natal a Redinha e vários municípios do litoral. No Piauí temos a importante ponte sobre o Rio Parnaíba ligando ao estado do Maranhão e outra sobre o Rio Poti, Ponte Estaiada ligando vários municípios do estado. Na Paraíba as obras mais importantes, primeiro a construção do Centro de Convenções, ideia e projeto início pelo Governo Cássio, continuada pelo Governo Maranhao, e concluída no Governo Ricardo. A duplicação da BR 230, ligando João Pessoa a Campina Grande, metade do trecho construído pelo Governo Maranhao e a outra metade pelo Governo Cássio. A construção do Hospital de Trauma de Campina Grande sendo mais de 90% no Governo Cássio e concluído pelo Governo Maranhao. Como Secretário de Infraestrutura do Governo Cássio acompanhei a execução dessas obras e outras que foram realizadas como o viaduto de Campina Grande e o terminal pesqueiro de Cabedelo e etc. O governo federal através do exército está realizando a importante obra que a triplicação da rodovia que liga João Pessoa a Cabedelo com grandes viadutos que darão o selo de qualidade aos primeiros quilômetros da gigantesca obra da Transamazônica que se inicia aqui. Pena que seja tão pouco divulgada diante de sua importância para cidade de Cabedelo e João Pessoa. Vamos estudar a viabilidade econômica e técnica para que com recursos federais possamos realizar a ligação de Cabedelo a Costinha, despertando o paraíso existente no litoral norte. Trata-se de um projeto gigantesco, arrojado e desafiador para quem pensa no futuro da grande João Pessoa.
Enfim, a Paraíba precisar pensar grande.

* Os textos dos colunistas e blogueiros não refletem, necessariamente, a opinião do Portal MaisPB