João Pessoa, 03 de março de 2021 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
sem ajuda

Número de brasileiros na extrema pobreza cresce

Comentários:
publicado em 03/03/2021 às 08h15
atualizado em 03/03/2021 às 06h52
A- A+

Segundo dados projetados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2019, antes da pandemia de Covid-19, 10,97% da população recebia menos de R$ 246 por mês. Com o pagamento do auxílio, esse número caiu para 4,52%. Agora, em fevereiro de 2021, com o fim do benefício, está ainda maior: 12,83%.

De acordo com esses dados, o auxílio emergencial pago pelo governo durante a pandemia acabou ajudando milhares de brasileiros a saírem de uma situação de extrema pobreza, mas agora, a situação está ainda pior.

Entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021, cerca de 17,7 milhões de pessoas voltaram à pobreza, apesar da volta do Bolsa Família. Em agosto, a população pobre era cerca de 9,5 milhões: 4,52% do total de brasileiros, 210 milhões. Em fevereiro, passou para 27,2 milhões: 12,83%.

Em 2019, antes da pandemia, os dados consolidados apontavam para uma porcentagem de 10,97% dos brasileiros na extrema pobreza, ou seja, ganhando menos que R$ 246 por pessoa.

Com informações do G1

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!