João Pessoa, 24 de setembro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
investimentos de R$ 1 bilhão

Empresa implantará parque eólico na Paraíba e prevê geração de 600 empregos

Comentários:
publicado em 24/09/2020 às 09h51
atualizado em 24/09/2020 às 06h57
A- A+

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta quarta-feira (23), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com representantes da EDF Renewables. A empresa irá instalar, a partir do primeiro semestre de 2021, o Parque Eólico Serra do Seridó, nos municípios de Junco do Seridó e Santa Luzia, gerando um investimento inicial de R$ 1 bilhão e cerca de 600 empregos na fase de construção do empreendimento.

Na reunião, o chefe do Executivo estadual apresentou as potencialidades econômicas da Paraíba e a capacidade do Estado na geração de energias renováveis. “Nós temos um dos melhores índices solarimétricos do Brasil, uma grande capacidade de geração de energia eólica e já temos parques sendo implantados no Estado, além dos investimentos em linhas de transmissão”, explicou.

O gestor destacou no encontro o esforço da equipe econômica do Governo para garantir a eficiência da gestão fiscal da Paraíba. “Nós somos o segundo Estado mais competitivo do Nordeste, possuímos rating B junto à Secretaria do Tesouro Nacional, temos um resultado primário positivo e um dos menores endividamentos do Brasil, atestando o nosso quadro de equilíbrio fiscal”, comentou.

João Azevêdo também detalhou os projetos do Polo Turístico Cabo Branco, que consiste na construção de hotéis, resorts e atividades de animação turística, comércio e serviços em uma localização estratégica de João Pessoa, e do estaleiro de reparos navais, em Lucena, que irão fomentar o turismo e a geração de emprego e renda no Estado. “A Paraíba está de portas abertas para receber novos investimentos e estamos prontos para contribuir da melhor possível”, falou.

O gestor ainda ressaltou as ações de enfrentamento da pandemia do coronavírus realizadas pelo Governo do Estado. “Nós não tivemos falta de leitos em nenhum momento, pois abrimos 400 leitos de UTI e 900 de enfermaria, disponibilizamos aos cidadãos serviços à distância, o que colocou a Paraíba na primeira colocação no ranking nacional de registro das medidas de gestão pública adotadas na plataforma on-line para enfrentamento da pandemia e na dianteira no ranking de oferta dos serviços digitais no Grupo de Transformação Digital dos Estados”, acrescentou.

Por sua vez, o diretor presidente da EDF no Brasil, Paulo Abranches, afirmou que a maior parte da mão de obra contratada pela empresa na fase de construção do parque eólico será da região e enalteceu as potencialidades de investimento no Estado. “Nós procuramos um projeto novo em vários Estados e vimos alto potencial na Paraíba, com características técnicas muito boas, com capacidade de escoar energia e decidimos investir no Estado. Nós entendemos que o investimento em energias renováveis é bom para o planeta e para a região, pois estamos tratando de energias limpa e sustentável”, declarou.

Os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente); Marialvo Laureano (Fazenda); Bruno Frade (Executivo da Fazenda); Gilmar Martins (Orçamento, Planejamento e Gestão); Ronaldo Guerra (Chefe de Gabinete do Governador); e Rômulo Polari Filho (presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – Cinep); Anderson Bragagnolo (gerente de projetos da EDF Renewables); e Erildo Monteiro (diretor da FFC) também participaram da reunião.

MaisPB

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!