João Pessoa, 16 de janeiro de 2020 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
operação calvário

PT a Ricardo: ‘Não estaremos separados’

Comentários:
publicado em 16/01/2020 às 09h51
atualizado em 16/01/2020 às 12h44
A- A+
Coutinho, Estela, alvos da Calvário, e Jackson Macedo - Foto: Divulgação

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macêdo, usou as redes sociais (veja abaixo), nesta quinta-feira (16), para prestar solidariedade ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

O socialista é apontado pelas investigações da Operação Calvário como chefe da organização criminosa que teria desviado pelo menos R$ 134 milhões da Saúde e da Educação do Estado da Paraíba.

Macêdo diz que Coutinho “esteve conosco na luta contra o golpe, o fascismo e a defesa da democracia” e “não será agora que estaremos separados e distantes”.

No último dia 6, Jackson Macêdo abriu as portas do PT para socialistas que se sentirem ameaçados com o desgaste do PSB em virtude dos desdobramentos da Operação Calvário.

Coutinho e outras 34 pessoas são denunciados na Calvário

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) protocolou no Tribunal de Justiça, na última segunda-feira (13), a sexta denúncia com base nas investigações da “Operação Calvário”.

O alvo principal é o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que teve, um mês antes, o pedido de prisão preventiva decretado pelo Tribunal de Justiça.

Também foram denunciados o ex-senador Ney Suassuna (Republicanos), as deputadas estaduais Estela Bezerra (PSB) e Cida Ramos (PSB), a prefeita de Conde, Márcia Lucena, do PSB, e outros 30 investigados na Operação Calvário, por integrarem uma suposta organização criminosa.

Eles são especializados, segundo o MP, em corrupção e lavagem de ativos, através de atividades de organizações sociais (OSs) na saúde e da adoção de inexigibilidades (fraudadas) na educação.

MaisPB

MaisTV

Família quer júri popular e pena máxima para acusado de matar Patrícia

AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO - 24/09/2021

Opinião

Paraíba

Brasil

Fama

mais lidas