João Pessoa, 18 de maio de 2013 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
COLIGAÇÃO BOA

Candidato da PB que obteve pouco mais de 10 mil votos pode chegar à ALPB

Comentários:
publicado em 18/05/2013 às 09h20
A- A+

Pode parecer estranho, mas no processo democrático brasileiro quem tem menos pode chegar primeiro do que quem tem bem mais: é o caso dos votos de coligação.

A Paraíba está na iminência de testemunhar uma situação assim. Acontece que o deputado estadual Frei Anastácio (PT) está passando por problemas de saúde, que o levaram, inclusive, a uma nova internação na tarde de sexta-feira (18). Ainda sem saber ao certo o que o aflige, ou mesmo se precisará de maiores cuidados, o parlamentar petista pode optar por uma licença.

Caso aconteça do religioso político se afastar da Casa, o fenômeno do ‘menos por mais’ vai se manifestar mais uma vez. Enquanto nomes como o do ex-deputado peemedebista Nivaldo Manoel (que obteve 20.995 votos) e Gilvan Freire (16.382 votos) não terem mais sequer esperança de voltar ao Parlamento até 2014, o ex-vereador campinense Peron Japiassú (PT), que obteve apenas 10.225 votos, poderá ser “premiado”.

Para se ter uma ideia de quão estranho é o processo de suplência no nosso país, Peron Japiassú pode chegar ao Legislativo tendo sido o 64º na lista de mais votados no Estado, atrás de nomes como Inácio Falcão (PSDB), Jóia Germano (PRP) e Vital Costa (PTB).


MaisPB

error: Alerta: Conteúdo Protegido !!