João Pessoa, 02 de agosto de 2016 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
explosão de bancos

Oposição acionará Euller no MPPB por omissão

Comentários:
publicado em 02/08/2016 às 11h07
atualizado em 02/08/2016 às 12h16

O deputado Renato Gadelha, líder da oposição na Assembléia Legislativa da Paraíba (ALPB), revelou, nesta terça-feira (02), que irá acionar o Ministério Público Estadual (MPPB) para processar o comandante da Polícia Militar na Paraíba, coronel Euller Chaves, pelo suposto crime de prevaricação, no caso do assalto e explosões a bancos instalados no Bessa Shopping, em João Pessoa (PB), na madrugada do dia 23 de julho.

Após o assalto, que foi destaque na mídia nacional, o comandante admitiu ter orientado os policiais a não partirem para o confronto com os bandidos. no episódio da explosão. Para justificar a decisão, o comandante disse que a intenção foi preservar as vidas do reféns e policiais. Segundo Euller, apesar dos esforços, a Polícia não tem como enfrentar as gangues das explosões que atuam no Estado. “Polícia não é Deus, não somos onipresentes e onisciente dos fatos, mas temos sim segurança”, revelou.

Para Gadelha, ao orientar os policiais a não agirem o “comandante cometeu crime de prevaricação, pois deixou a população à mercê da criminalidade”.

Prevaricação

Crime cometido por funcionário público quando, indevidamente, este retarda ou deixa de praticar ato de ofício, ou pratica-o contra disposição legal expressa, visando satisfazer interesse pessoal.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também