João Pessoa, 20 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
GREVE

Paralisação em aeroportos prejudica embarques pelo Brasil

Comentários:
publicado em 22/01/2015 às 09h48

Aeronautas e aeroviários de todo o Brasil pararam as atividades nos aeroportos por volta das 6h desta quinta-feira. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Transporte da CUT (FENTAC), a paralisação foi de uma hora e provocou atrasos e cancelamentos. De acordo com balanço da Infraero às 9h, no horário o aeroporto de Congonhas estava com cinco voos atrasados e 16 cancelados.

No aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, das 39 aeronaves programadas para embarque, 3 estavam atrasadas e 10 canceladas. De acordo com a Infraero, a paralisação não foi significativa nos aeroportos internacionais, como Cumbica e Galeão. Veja situação dos voos domésticos nos aeroportos brasileiros às 9h:

Segundo as categorias, a paralisação ocorre porque o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), que representa as companhias TAM, Gol, Azul e Avianca, “não apresentou nova proposta de reajuste salarial e de melhoria nos benefícios sociais para os trabalhadores da aviação civil”. A última proposta, segundo os grevistas, foi de reajuste de 6,5% nos salários e 8% nos vale-alimentação e refeição.

A FENTAC reivindica reajuste com ganho real nos salários de 8,5% e a aplicação deste índice nos demais benefícios (como vale-refeição e alimentação). Segundo nota divulgada pelo sindicato, os profissionais pedem ainda melhores condições de trabalho, criação de piso para agente de check-in (aeroviários) e bem como escalas que gerenciem a fadiga da tripulação e garantam a segurança de voo de todos.

Novas assembleias devem ocorrer na tarde de hoje, quando os trabalhadores decidem se continuam ou não o movimento grevista nesta sexta-feira. Uma audiência de conciliação para a retomada das negociações foi agendada para esta sexta-feira no Tribunal Superior do Trabalho.

Terra

Leia Também