João Pessoa, 02 de setembro de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
setembro amarelo

Onze mil tiram a própria vida por ano no Brasil

Comentários:
publicado em 02/09/2019 às 12h25

Por ano, 11 mil pessoas tiram a própria vida no país, de acordo com o primeiro boletim epidemiológico sobre suicídio, elaborado pelo Ministério da Saúde. Deste total, 79% são entre homens e 21% mulheres. Na Paraíba, a cada 34 horas um caso de suicídio é registrado conforme dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade da Secretaria Estadual de Saúde (SIM/SES).

“Os dados são alarmantes e precisam ser debatidos, por isso, aqui na Paraíba estamos debatendo na Assembleia Legislativa o projeto de Lei Ordinária 87/2019 que cria nas redes públicas de saúde da Paraíba a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da Depressão. A iniciativa, de nossa autoria, tem o objetivo de detectar a doença ou evidências de que ela possa vir a ocorrer, visando prevenir seu aparecimento”, explicou a deputada estadual Camila Toscano.

A parlamentar vem tratando essa temática desde o seu primeiro mandado e afirma que não se pode jogar para “baixo do tapete” esse grave problema que tira a vida de muitas pessoas. É de autoria de Camila a Lei 11.152/18, que cria o Dia Estadual de Prevenção e Combate à Depressão, alertando a população para necessidade do debate sobre a doença.

“Nesse mês marcado para reforçarmos a importância de se construir entendimentos no combate ao suicídio, precisamos nos unir em torno dessa causa e a depressão é um dos principais fatores que levam a morte. É necessário que haja um processo educacional para abordagem desse tema na sociedade para que deixe de ser um tabu”, afirmou a deputada.

Para Camila, o assunto merece mais atenção. “Precisamos entender o que é a depressão, como ela afeta a vida de uma pessoa e identificar sinais da doença para podermos ajudar quem sofre desse grave problema que atinge cada vez mais os paraibanos. Isso só é possível por meio de campanhas de conscientização que mostrem a nossa sociedade que falar da depressão mais do que importante é necessário”, destacou.

Sobre o combate ao suicídio, a deputada participou no mês de agosto, em Florianópolis no estado de Santa Catarina, do 3º Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) em parceria com a Assembleia Legislativa (ALESC) e o apoio do Governo Federal. “Foi uma troca de experiências importante para a nossa atuação parlamentar na garantia de promovermos discussões sobre temas importantes como o suicídio”, disse.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também