João Pessoa, 20 de maio de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
MAISTV

João admite divergências, mas nega racha no PSB

Comentários:
publicado em 20/05/2019 às 11h30
atualizado em 20/05/2019 às 17h25
Foto: Secom-PB

O governador João Azevêdo (PSB) revelou, na manhã nesta segunda-feira (20), que pretende apaziguar os ânimos dentro do seu partido durante reunião interna que ocorre nesta tarde.

Há uma semana, o ex-governador Ricardo Coutinho promoveu encontro, sem a participação do atual gestor, para discutir a primeira fase do governo João. Críticas foram feitas ao modo que Azevêdo tem conduzido temas delicados do projeto socialista na Paraíba, como a ascensão do G-10 na Assembleia Legislativa e os desdobramentos da Operação Calvário.

“Será uma reunião para definir caminhos e rumos que estamos tomando, evidentemente em uma conversa clara e objetiva”, afirmou João, que ainda admitiu divergências internas, mas negou um eventual racha interno no PSB.

“Não há racha nenhum dentro do partido. Todo partido tem discussão interna, estamos em um processo democrático, porque se todo mundo pensasse igual seria fácil. Mas não é assim. Cada um tem um ponto de vista e pretende colocar. É isso que estamos fazendo. Claro, incluindo a posição do Executivo dentro desse processo”, acrescentou.

O gestor ainda negou que tenha estabelecido, em seu secretariado, dois tipos de categorias, entre os detentores de “direito adquirido” na gestão Ricardo e os sugeridos pelo antecessor. Foi o que sugeriu a deputada estadual Cida Ramos (PSB), nesse último fim de semana, ao rebater um posicionamento do chefe de governo, Nonato Bandeira, que prega moderação no discurso do governo. Nonato, segundo Cida, faz parte do segundo pacote.

Agenda com Bolsonaro 

O governador João Azevêdo estará na próxima sexta-feira (24), no Recife, para um encontro com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). O capitão reformado do Exército anunciará o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), elaborado no âmbito da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A reunião vai acontecer no Instituto Ricardo Brennand, com a presença de pelo menos 11 governadores.

“Queremos participar sim, fortalecer a Sudene, fortalecer o Condel (Conselho Deliberativo da Sudene), estabelecer uma nova realização de utilização dos fundos de desenvolvimento para o Nordeste, esperamos que, o ministro Canuto, que irá presidir a reunião, possa ter essa compreensão para nós caminharmos e o Nordeste definir onde e quando deve ser investidos ações dos fundos de desenvolvimento da região”, pregou o pessebista.

Assista:

Maurílio Junior e Albemar Santos – MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também