João Pessoa, 11 de maio de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
CARRO METRALHADO

Justiça acata denúncia e 12 militares viram réus

Comentários:
publicado em 11/05/2019 às 19h14

A juíza federal substituta da Justiça Militar Mariana Queiroz Aquino aceitou, neste sábado (11), denúncia do Ministério Público Militar e 12 militares do Exército serão réus pelas mortes do músico Evaldo Rosa dos Santos  e o catador de material reciclável,   Luciano Macedo, após um carro ser metralhado em Gardalupe, no Rio de Janeiro. O crime ocorreu no dia 7de abril.

Os dois foram baleados pelos militares, que alegam terem confundido o carro com o de assaltantes.

Dos 12 denunciados, nove estão presos em uma unidade militar desde o dia quando aconteceu o crime. Os outros três militares, que não estão presos, estavam aguardando a decisão da Justiça sobre a denúncia em liberdade.

Destes três militares, dois dirigiam as duas viaturas militares e não teriam atirado. Um outro soldado, Leonardo Delfino Costa, também não teria atirado conforme depoimento dos militares.

Militares denunciados:

– Italo da Silva Nunes

-Fabio Henrique Souza

-Paulo Henrique Araújo

-Leonardo Oliveira de Souza

-Wilian Patrick Pinto

-Gabriel Christian Honorato

-Matheus Sant’Anna Claudino

-Marlon Conceição da Silva

-João Lucas da Costa

-Gabriel da Silva de Barros

-Vitor Borges de Oliveira

-Leonardo Delfino Costa

 Dos 12 denunciados, nove estão presos em uma unidade militar desde o dia quando aconteceu o crime. Os outros três militares, que não estão presos, estavam aguardando a decisão da Justiça sobre a denúncia em liberdade.

Destes três militares, dois dirigiam as duas viaturas militares. Um outro soldado, Leonardo Delfino Costa, também não teria atirado conforme depoimento dos militares.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também