João Pessoa, 18 de abril de 2019 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
PROGRAMAÇÃO CATÓLICA

Procissão do Senhor Morto ocorre quinta

Comentários:
publicado em 18/04/2019 às 09h04
atualizado em 18/04/2019 às 16h19

A partir da Quinta-feira Santa, a Igreja Católica no mundo inteiro celebra o Tríduo Pascal, ou seja, as celebrações que acontecem entre a tarde da Quinta até o Domingo. Em todas as Paróquias acontecem as celebrações litúrgicas deste tempo. O Arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson, preside as celebrações na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves. À tarde, às 16h, ocorre a Procissão do Senhor Morto.

O cortejo com a imagem do Senhor Morto sairá da Basílica de Nossa Senhora das Neves, às 16h, seguindo pela Avenida General Osório, Praça Venâncio Neiva (Pavilhão do Chá), Praça João Pessoa, Praça 1817, Avenida Visconde de Pelotas, até a Igreja Nossa Senhora do Carmo, na Praça Dom Adauto, local de encerramento da procissão.

Durante esses dias, se celebra desde a última ceia de Jesus com os discípulos, onde temos a instituição da Eucaristia e o lava-pés, passando pela condenação e morte de cruz até a ressurreição. “Esta é, para os Cristãos Católicos, a maior e mais importante Semana, onde solidificamos a nossa fé e a nossa razão de ser Igreja. Celebrar a paixão, morte e ressurreição do Senhor é celebrar o amor de Deus pela humanidade e uma oportunidade singular de conversão, de mudança de vida, de ser uma nova pessoa, um verdadeiro cristão”, comenta Dom Delson.

Na Quinta-feira, antes do início do Tríduo Pascal, acontece a Missa dos Santos Óleos (ou Missa do Crisma). Nesta celebração, todo o clero se reúne na Catedral, diante do Arcebispo, para a renovação das Promessas Sacerdotais. É nesta ocasião que os Óleos Sacramentais são preparados e abençoados para serem usados até o Domingo de Páscoa do próximo ano. A Missa será às 9h.

Na Catedral, a Missa da Ceia do Senhor e Lava-pés acontece às 17h. Todos os anos, são escolhidas 12 pessoas para representarem os discípulos e terem os pés lavados e beijados pelo Arcebispo. Este ano, pessoas em situação de rua e agentes da Pastoral de Rua farão este papel. “Buscamos trazer, com este gesto, as atenções para as pessoas em situação de rua na nossa cidade. A Igreja luta, diariamente, pela dignidade de vida destas pessoas, com todo tipo de assistência – médica, jurídica, social – e queremos que a sociedade e os governos olhem para estes cidadãos e vejam que são seres humanos que não podem ser esquecidos ou deixados para trás”, explicou o Pe Adriano Soares, Vigário Paroquial da Catedral.

Esta celebração marca, para a Igreja, a Instituição da Eucaristia. “Com o gesto de Jesus de repartir o pão e o vinho com Seus amigos e pedir que fizessem o mesmo em Seu nome, no dia do grande sacrifício, Ele deixou para nós este gesto bonito da comunhão. Com a tradição apostólica, demos continuidade ao pedido do Senhor e hoje todos os cristãos são convidados a participar deste banquete, que simboliza união e partilha”, explicou o Arcebispo.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também