João Pessoa, 17 de outubro de 2015 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
de prefeitura

Ambulância fica sem gasolina ao transportar grávida

Comentários:
publicado em 17/10/2015 às 09h04
atualizado em 17/10/2015 às 09h31
Foto ilustrativa

Um fato tem repercutido negativamente na cidade de Ibiara, no Sertão do Estado. O caso de uma adolescente de 17 anos, que estava em trabalho de parto na semana passada e a ambulância da prefeitura teria faltado combustível para transferir a jovem do hospital de Itaporanga para a maternidade de Patos.

O caso foi denunciado pelo esposo da adolescente, que acompanhou o sofrimento da mulher para ganhar o primeiro filho do casal. Inicialmente, a mulher foi levada para o Hospital Municipal de Conceição, depois para o hospital de Itaporanga e finalmente para a maternidade de Patos.

Em Itaporanga, o médico transferiu a paciente para uma maternidade com incubadora em Patos, pois a criança precisaria ficar internada após o parto, porém, o motorista da ambulância teria alegado falta de combustível.

Diante do problema, o pai do bebê entrou em pânico e teve que pegar dinheiro emprestado para abastecer a ambulância. A jovem chegou à maternidade e conseguiu ter a criança. “Eu não sabia o que fazer, demorou quase uma hora e nada de aparecer gasolina para minha mulher ir para Patos. Ela perdeu muito sangue. Foi horrível. A solução foi eu apelar e arrumar o dinheiro emprestado com uma pessoa que estava no hospital”, contou o pai.

O outro lado

O coordenador de transportes da prefeitura de Ibiara foi procurado pela reportagem, mas disse que não teve conhecimento do caso.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também