João Pessoa, 16 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Má vontade

Comentários:
publicado em 31/03/2011 às 07h44

Pra quê tanto arrodeio e desculpa esfarrapada? Seria mais sincero da parte de quem pretende boicotar a reunião da bancada federal, hoje em Brasília, dizer que não participará do encontro porque tem dificuldade de convivência com determinados segmentos da política paraibana. Seria mais honesto e convincente, embora repugnante.

Qualquer questionamento lançado ao rito escolhido pelo deputado Ruy Carneiro, a ordem dos convites, o agendamento, o ‘aproveitamento’ ou o que a índole da discórdia invocar, é muito menor do que a causa posta: o interesse de uma Paraíba atrasada, conseqüência também da pequenez de nossos homens públicos.

Vamos admitir a falta de uma pauta prévia, como reclama o deputado Wellington Roberto. Admitamos que os convites não chegaram oficialmente em tempo hábil no gabinete dos excelentíssimos parlamentares. Nada disso seria empecilho se realmente houvesse vontade política e grandeza de toda a bancada.

Ruy Carneiro não é a última coca-cola do deserto, mas o DNA da iniciativa é o que menos importa agora. Quando todos estiverem sentados e dispostos a discutir os problemas do Estado, o gesto será coletivo e a Paraíba saberá reconhecer cada parlamentar pelo cumprimento da obrigação delegada pelo voto.

Começamos a semana esperançosos de que pela primeira vez assistiríamos pelo menos uma singela demonstração de civilidade. Podermos terminá-la com a sensação de que esperar pouco e pedir muito ao distinto espírito público, se é que ele existe por aqui.

Convite I – Ninguém confirma no Governo, mas são fortes os rumores dando conta de convite à professora Margareth Formiga, do CCS da UFPB, para a secretaria de Saúde do Estado.

Convite II – Sondada para ocupar a pasta, Margareth teria declinado apresentando como justificativa seu desejo de disputar na sucessão do reitor Rômulo Polari. Agradeceu a lembrança.

A participação de Cícero – A depender da informação do deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), o senador Cícero Lucena (PSDB), que chegou ontem dos Estados Unidos, estará na reunião da bancada federal. Aliás, segundo Ruy, foi Cícero quem reservou o espaço do plenário 19 para o encontro entre os parlamentares e o governador Ricardo Coutinho.

O outro lado – Em contato com a coluna, assessor de deputado federal da Oposição deu a versão do bloco que prega o boicote da reunião. Ruy trabalha para emplacar somente as prioridades elencadas pelo governador e relega as sugestões dos deputados.

Primeiro passo – Ruy refuta a tese da reunião prévia, argumento do boicote. O tucano defende que após o encontro, seria formada uma comissão de trabalho para discutir todas as teses, emendas e prioridades discutidas. Depois, outras audiências seriam marcadas.

Prioridades – A bancada maranhista no Congresso fechou questão em quatro pontos: a reforma do aeroporto, porto de águas profundas, hospital de trauma de Patos e Transnordestina.

Ré – Após detonar a decisão do STF, no caso da Ficha Limpa, o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PSDB-PR), se redimiu. “Cássio é muito preparado. Valoriza a Oposição”.

Tendência – Em Brasília, a repórter Hilda Cavalcante, correspondente do Correio Debate (rádio), captou movimentos internos na cúpula do PSDB pela mudança do comando na Paraíba.

Arrumando malas – Aníbal Marcolino (PSL) ameaçou acionar o Conselho de Ética (existe?) contra o colega de partido, Tião Gomes. “Ele vai ter que arrumar as malas e sair da Assembléia”.

Devolvendo as malas – Irritado com as provocações, Tião Gomes subiu uma oitava: “Não tenho medo de nada. Se ele é arrochado, porque não bota logo no Conselho de Ética”. Onde eles vão parar?

Aperitivo – Se o clima é de guerra na Assembléia, na Câmara de João Pessoa o ambiente é pior. Tavinho Santos (PTB) acusou o colega Bruno Farias (PPS) de embriaguez pelo poder.

Debate etílico – Bruno se exaltou e foi na jugular do petebista: “Ele é que entende disso. Perguntem por aí que vocês vão saber quem é que entende de embriaguez”. Farias exagerou na dose.

Campina Grande – O vereador Olímpio Oliveira (PMDB) prega que o condutor dos veículos de tração animal tenha acima de 18 anos. Defende ainda descanso semanal dos burros e cavalos.

Reforço – Dos 45 convocados pela secretaria de Saúde para a Prefeitura de João Pessoa, 38 são médicos que serão escalados para hospitais do município e PSF’s nos bairros da cidade.

De volta à cena – O ex-vereador Thales Gadelha estréia programa de rádio sábado, às 11h30, na 104 Fm, em Sousa. Ousado e perspicaz, promete atrevidas e instigantes análises políticas.

PINGO QUENTE – “A oposição aqui na Assembléia é só cacete”. Do deputado Antônio Mineral (PSDB), adepto do jargão popular em meio aos polidos debates na Assembléia.

Leia Também