João Pessoa, 13 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
MENTIU

Mulher confessa ter inventado estupro para se prostituir

Comentários:
publicado em 19/09/2014 às 18h00

Uma moradora de Santos, no litoral de São Paulo, irá responder criminalmente após ter registrado um boletim de ocorrência inventando um estupro e acusado em falso dois jovens. Flavya Caser, de 20 anos, resolveu mudar o depoimento e confessou que estava se prostituindo em busca de drogas, mas, segundo a polícia, inventou a história para não magoar a companheira.

O suposto estupro teria acontecido no dia 3 de setembro, quando a mulher afirmou, em depoimento à polícia, que caminhava no bairro José Menino quando foi abordada por dois homens, que a obrigaram a usar crack e manter relações sexuais. Ela foi localizada por policiais militares que a levaram para o Hospital Silvério Fontes, onde foi medicada e liberada.

Após a polícia começar a investigar o caso, a mulher resolveu mudar a versão. No novo depoimento, a jovem afirmou ser usuária de drogas e disse que não tinha dinheiro para comprar entorpecentes. Foi então que ela decidiu se prostituir para conseguir comprar crack. Depois de usar a droga, a mulher dormiu e foi acordar em outro local. De acordo com a polícia, a jovem decidiu inventar a história para não ter que se desculpar com a sua namorada.

Em entrevista ao G1 na época do suposto estupro, a jovem chegou a afirmar que teve medo de que os homens a matassem. Ela ainda disse que sentia muita raiva e ódio pelos seus agressores e que já havia sido estuprada anteriormente pelo próprio irmão, quando tinha apenas 11 anos de idade. Segundo a polícia, após admitir a mentira, ela foi indiciada e responderá criminalmente por falso testemunho.

G1

Leia Também