João Pessoa, 01 de abril de 2011 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

A luta de luto

Comentários:
publicado em 01/04/2011 às 07h38

Nascido nesse chão e sobrevivente de uma infância pobre, tenho motivos de sobra para me orgulhar da terra que meu deu pão, formação, condições de suplantar as limitações e hoje exercer com dignidade minha profissão.

Mas confesso. Ontem tive uma ponta de vergonha das coisas que acontecem por aqui. Não há como esconder a decepção pelo tipo de política a qual estamos obrigados a nos submeter. Foram deprimentes as desculpas levantadas para justificar a ausência numa reunião pública de interesse de todos calejados habitantes desta sofrida terra.

A mínima inteligência não tem como engolir a risível alegação do deputado federal Wilson Filho (PMDB), a quem respeito, mas não tenho como fingir imbecilidade para assim acreditar nas escusas habilmente apresentadas pelo jovem parlamentar sertanejo, feito este aprendiz de colunista.

Trocaram a luta em favor da Paraíba pelo “luto” da morte de José Alencar, cujo velório estaria acontecendo em Minas no instante do encontro da bancada. Seria mais honesto expor a discordância eventual dos métodos do deputado federal Ruy Carneiro ou deixar claro que até pode haver conversa com Ricardo Coutinho, mas sem admitir o papel de “atravessadores”. Melhor do que usar frágil e insustentável argumento.

Os inspiradores do boicote poderiam pelo menos ter combinado o discurso, antes de cada um expor balelas diferentes e ridículas. De luto mesmo está o paraibano por assistir todo dia essa pobre Paraíba morrer… De vergonha.

Cícero foi e… – Merece nota o gesto do senador Cícero Lucena (PSDB). Apesar do histórico de rivalidade e de vários motivos pessoais para não ir, o ex-prefeito foi e fez a diferença.

…Não perdeu pedaço – A “passagem” de Cícero desmanchou os argumentos levantados nos bastidores pelos ausentes. E olhe que o senador é quem mais teria álibi para evitar o ambiente de ontem.

Ricardo e o reconhecimento – Notadamente contrariado com a ausência dos oposicionistas da bancada federal, o governador Ricardo Coutinho (PSB) fez questão de enaltecer o gesto do senador Cícero Lucena, seu mais combativo desafeto. “Louvo a presença do senador Cícero Lucena. Eu quero unir a Paraíba em torno de projetos e não de interesses pessoais”.

Lista de ações – Em entrevista ao Correio Debate (rádio), o governador pontificou algumas prioridades apresentadas à bancada: o fortalecimento do Porto de Cabedelo, revitalização da ferrovia, a construção da alça noroeste e o porto seco em Campina Grande.

A crença de Ruy – O deputado Ruy Carneiro ainda deposita confiança na reabertura de diálogo com os colegas da Oposição. “Vamos partir para o segundo momento. Agora é importante olhar para frente, esquecer os percalços da primeira reunião e continuar trabalhando”.

Perguntinha – Em se tratando de Paraíba, não seria mais lógico que a bancada da Oposição tivesse brigando para ser recebida pelo governador e apresentar sugestões ao invés do oposto.

É demais – O deputado Wilsinho Filho (PMDB) considerou ontem exagerada a repercussão pública e cobrança social em torno dessa reunião. “É uma polêmica sem um motivo justo”.

Negativo – O deputado Branco Mendes (DEM) lamentou o episódio. “Eu acho que é um ponto negativo principalmente nesse momento que estamos tentando unificar a Paraíba”.

Interesses – Já o combativo deputado Frei Anastácio (PT) não quis entrar no olho do furacão. Limitou-se a dizer que há muitos interesses nesse impasse. “A Paraíba perde com isso”.

Em São Paulo – De tão frutífera, a conversa entre Rômulo Gouveia e o prefeito Gilberto Kassab virou um jantar. Enquanto isso, na Paraíba muita gente sentia o começo de uma indigestão.

Para ambas as partes – O presidente da Câmara da Capital, Durval Ferreira (PP), conseguiu costurar um acordo entre as bancadas na Casa. O Governo ficou com a CCJ e a Oposição com Orçamento.

A água de Patos – Sobre denúncia dos moradores reclamando da água amarelada nas torneiras, a diligente Assessoria de Imprensa da Cagepa aciona a coluna para prestar esclarecimento a seguir.

Dentro dos padrões – “A água distribuída atualmente pela Cagepa aos moradores da cidade de Patos está dentro dos padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde”. E continua…

Problema sanado – “… O problema identificado na cor da água, nos últimos dias, foi decorrente das fortes chuvas que comprometeram a captação, fato que já foi sanado”. Feito o devido registro.

Infeliz coincidência – Cauby é o apelido que tira o humor de notável gestor daqui. Inocente senhora ligou para ele, que indagou: “Quem é”? Do outro lado: “É Conceição”. Imagine o teor da tréplica.

PINGO QUENTE – “Desse jeito, a Paraíba nunca vai crescer”. Do deputado Vituriano de Abreu (PSC), que apesar de ser Oposição, censurou a ausência do seu próprio grupo na reunião em Brasília.

Leia Também