João Pessoa, 20 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Trânsito e stress

Comentários:
publicado em 03/04/2011 às 07h16

Em razão da coluna do último domingo, intitulada “Congestionamento”, recebo e-mail do antenado cidadão pessoense, Joaquim P. Martins, assíduo colaborador deste espaço e ativo debatedor dos problemas que afligem a população de João Pessoa.

“Prezado Heron, você tocou um assunto realmente crucial para o cidadão das grandes cidades. O automóvel, antes um meio de transporte rápido e seguro, está se tornando um entrave na vida do cidadão que precisa dele. O volume de carros tem aumentado escandalosamente e as cidades não foram preparadas para recebê-los”.

E segue: “O governo estimulou e estimula a compra de veículos individuais com incentivos e mais incentivos em beneficio das grandes e ricas montadoras multinacionais num flagrante contra-senso ao que a teoria socialista apregoa. O volume de dinheiro que o governo deixa de arrecadar poderia ser empregado na melhoria do sistema viário das cidades”.

Adiante, prega a reformulação dos costumes como solução a longo prazo, sem esquecer das intervenções a curto prazo. “Hábitos e costumes só são realidades depois de muitos anos de insistência. Soluções de engenharia precisam ser desencadeadas para diminuir o estresse dos motoristas e também dos pedestres”.

Exemplifica: “Às vezes dou uma de pedestre e sinto na pele a dificuldade de caminhar pelas maltratadas e disformes calçadas. Atravessar uma rua como a Epitácio Pessoa é um exercício de paciência e risco de atropelamento”. No rush, nem se fala.

De peso – O multimídia Fabiano Gomes prova mais uma vez sua ousadia no mercado da comunicação. Ele lança nesta quarta, no Restaurante Mangai, a revista mensal Politika.

Revelações – A reportagem de capa da 1ª edição promete mexer com política paraibana. A julgar pela linha investigativa, muita gente vai rezar para nunca figurar na página principal.

Ricardo em Brasília – Virada a página do boicote de parte da bancada federal na reunião do Pacto pela Paraíba, o governador Ricardo Coutinho faz novo périplo em Brasília nesta segunda-feira. O socialista manterá contatos e audiência na tentativa de arrancar do Palácio do Planalto mais recursos para a execução das obras e projetos do PAC.

Comando da maioria – Com ampla maioria de apoios de filiados e lideranças políticas tucanas, o ex-governador Cássio Cunha Lima dá a senha de uma solução “consensual” para estancar a divisão interna do PSDB. “Os filiados darão a palavra final”. Mais claro, impossível.

Teste de fogo – Indagação que se faz entre petistas. A bancada do PT na Assembléia, declarada independente, prestigiará a entrevista coletiva anunciada pelo ex-governador José Maranhão (PMDB) para esta segunda-feira, na sede da OAB, em João Pessoa?

Magoa – Declaração do deputado Romero Rodrigues (PSDB) pode não ter sido bem digerida pelo coletivo girassol. “Cássio continua sendo a maior liderança política da Paraíba”.

O projeto de Hervázio – O deputado Hervázio Bezerra (PSDB) propõe o museu da imagem e do som para perpetuar a memória de vultos da política paraibana, desconhecidos da nova geração.

Emenda aditiva – A coluna sugere emenda: admitir-se-á ao ‘acervo’ os políticos vivos que não fazem falta se forem antecipadamente transformados em peça de museu, a bem do interesse público.

Milagre – O PTB junta os cacos e se reúne nesta segunda-feira, às 16h, na Capital. Os petebistas vão pedir a Deus uma luz para ampliar os quadros do partido. Uma missa ajudaria mais.

Cálice – O ex-seminarista Armando Abílio jura de mãos postas que o partido nem pensa em discutir a tese de apoio ao Governo Ricardo Coutinho. Não deve ter cruzado os dedos.

Semelhança – De volta, o Partido Pirata pretende formar diretórios em todos os Estados. Na Paraíba, poderia aglutinar os fora-da-lei que se disfarçam de políticos para saquear o erário.

E é? – Enigmática declaração do vice-governador Rômulo Gouveia sobre as implicações de sua ida para o PSD. “Minha decisão terá desdobramentos nas eleições de 2012 e 2014”.

LRF em pauta – Revoltada, Isabel Cristina (isabelrodriguespb@hotmail.com) aciona a coluna. “É interessante como essa Lei de Responsabilidade fiscal serve de desculpa pra tudo…”

Demissões – “… Houve uma demissão em massa de prestadores de serviço por conta dela, médicos estão tendo seus salários reduzidos e o que mais intriga a todos é que apesar de tudo…”

Pior seria – “… Só houve redução de 4% do valor das despesas do estado”, finaliza, prevendo greves. Justiça seja feita. Não foi o atual Governo que estuprou a LRF, caríssima Isabel.

PINGO QUENTE – “Eu tenho esse corpo comendo isso. Nunca me deu dor de barriga”. Do ortopedista Vituriano de Abreu, dando uma de sanitarista e em defesa dos produtos caseiros, alvo do Procon.


Leia Também