João Pessoa, 22 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Bancada Alternativa

Comentários:
publicado em 04/04/2011 às 06h43

Se eu fosse o governador Ricardo Coutinho (PSB) seguiria profícuo e criativo conselho sugerido por um colega governador tão logo soube do boicote de parte da bancada federal à reunião do Pacto pela Paraíba, quinta-feira última em Brasília.

Já que não podemos contar com a sensibilidade dos parlamentares do PMDB, PR e PP, quando o assunto é o interesse dos paraibanos, bem que poderíamos recorrer à boa vontade da bancada informal do nosso Estado no Congresso.

Quem sabe os senadores Lindemberg Farias (PT-RJ), Epitácio Cafeteira (PTB-MA) e João Claudino (PTB-PI), além dos deputados José Vieira (PR-MA) e Luiza Erundina (PSB-SP) poderiam amenizar o desfalque dos nove parlamentares que desfaleceram com a morte de Zé Alencar e não encontraram força, saliva e energia para velar pela ressurreição da moribunda Paraíba.

Quem sabe esses conterrâneos ilustres e igualmente ocupantes de cadeiras no Parlamento Nacional possam nos livrar do constrangimento de sermos vistos pelo Planalto como uma bancada que só fecha questão em torno de lobbies ou indicação de cargos federais para amigos, correligionários e apadrinhados.
Se por aqui falta grandeza, só nos resta buscar o apoio desses notáveis paraibanos merecedores do voto em terras distantes.

Certamente os cariocas, paulistas, maranhenses e piauienses não sentirão inveja nossa. No máximo, terão pena da gente por inauguramos nova modalidade de empréstimo: o da representação política.

O que ele sabe? – Nos bastidores, muita gente se pergunta: o que leva o vereador Fernando Milanez ter tanta convicção numa surpresa na escolha do candidato do PMDB em João Pessoa?

Agora não – Por falar em surpresa, o candidato de Cássio Cunha Lima na sucessão do prefeito Veneziano Vital (PMDB) não será quem todo mundo está pensando e apostando fichas.

Agenda confirmada – O governador Ricardo Coutinho dedica toda sua agenda nesta segunda à Brasília, conforme a coluna antecipou sábado. Na pauta do socialista no ministério do Planejamento, a prioridade é tentar assegurar recursos para retomada de obras e emplacar novos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento.

Tira teima – Os deputados Doda de Tião, Wilson Braga e Márcio Roberto, cujas adesões ao Governo são negadas pela direção do PMDB, estarão na entrevista coletiva do ex-governador José Maranhão, marcada para esta manhã na sede do partido em João Pessoa?

Prova dos nove – Tem muita gente fazendo apostas para saber quem serão os ex-assessores presentes à coletiva. Parte evaporou depois do resultado das urnas. Outra banda ficou tão queimada com Maranhão que sequer mereceu um telefonema do ex-governador?

PT fora – Até onde a coluna captou, a bancada do PT na Assembléia não dará quórum à badalada entrevista coletiva. Os petistas acham que o evento é de interesse restrito do PMDB.

Por tabela – Observação editor do MaisPB.com.br, Phelipe Caldas. O presidente nacional do PSDB espinafrou Rômulo Gouveia indiretamente ao detonar os tucanos inclinados ao PSD.

Sem medo – Na Folha Online, Sérgio Guerra negou qualquer temor de esvaziamento no ninho tucano por considerar que o PSDB tem musculatura suficiente para superar eventuais revezes.

Novos critérios – O deputado Anísio Maia (PT) bota mais lenha na fogueira do TCE. Ele prega mudanças no critério de escolha dos conselheiros do Tribunal para evitar ingerências políticas.

Favorecimento – O petista defende a nomeação de servidores de carreira incorporados à estrutura administrativa do órgão por força de concurso público. E não por troca de favores.

Não é, mas… – “Não posso negar que seja um orgulho para qualquer homem público ser prefeito de uma cidade como João Pessoa”. Do senador Vitalzinho, ao negar postulação na Capital.

Rasteira – Tem secretário executivo no Governo que adoraria ver o titular sucumbir ao abismo da exoneração. E não faria questão se houvesse necessidade de um empurrãozinho.

Sem horizonte – Não é das mais fáceis a situação do grupo Gadelha em Sousa. Sem candidato, interlocutores do clã tentam convencer bem sucedidos sousenses radicados na Capital.

Forget – Integrantes do MP acompanham incrédulos movimentação do procurador Osvaldo Trigueiro pela reeleição. Não querem crer que tudo não passou de discurso eleitoral.

Ligeirinho – O vereador pessoense Benílton Lucena (PT) não perde tempo. Antes da missa de sétimo dia de Zé Alencar, já apresentou projeto denominando rua em homenagem ao ex-vice.

PINGO QUENTE – “Tudo tem prazo de validade”. Do deputado Romero Rodrigues sobre a permanência de Cícero Lucena no comando do PSDB.


Leia Também