João Pessoa, 17 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
RETA FINAL

Candidatos a governador trocam farpas no guia, mas apresentam suas propostas

Comentários:
publicado em 24/09/2014 às 13h50
A- A+

Diferentemente da última segunda-feira (22), quando os candidatos a governador trocaram várias acusações no guia eleitoral, o clima esfriou um pouco no programa de TV desta quarta-feira (24). Apesar de criticarem os adversários, os candidatos apresentaram propostas para as áreas de Saúde, Educação, mobilidade, segurança, infraestrutura. 

O guia foi aberto pelo senador Vital do Rego (PMDB), candidato pela coligação “Renovação de Verdade”, mais uma fez atrelou sua imagem ao ex-presidente Lula e a presidenta Dilma Rousseff (PT). Inclusive, Dilma voltou a participar do programa e pedi votos para o senador. O peemedebista disse também que seu programa de programa tem obras estruturantes para a Paraíba.

Já o governador Ricardo Coutinho (PSB), que disputa a reeleição pela coligação “A Força do Trabalho”, destacou ações do projeto cooperar, a habilitação social, a obra do hospital do Câncer em Patos e o metropolitano de Santa Rita e a aquisição de ônibus escolares. “Chegou a hora de você escolher, se vai seguir em frente, no rumo do caminho certo ou voltar para tempo das velhas práticas políticas”, disse o governador no guia. “A Paraíba sabe em quem confiar e vai escolher o melhor caminho”, acrescentou. Ele também associou o candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) com supostos escândalos de corrupção e disse que é ficha limpa.

Major Fábio, candidato pelo Pros, disse que seu governo será “participativo, com o povo trazendo suas idéias para a gestão, que será transparente e sem corrupção, com mais saúde, segurança, educação. “Juntos vamos construir uma nova história para este Estado”, disse o candidato.

O professor Antônio Radical (PSTU) votou a denunciar supostas promessas não cumpridas pelo governador Ricardo Coutinho, citando como exemplo o viaduto do Geisel, em João Pessoa, maternidades e o hospital metropolitano de Santa Rita, que, segundo ele, “o governo só começou”.

Já o guia do senador Cássio Cunha Lima destacou ações que serão realizadas na área de saúde, que terá “um modelo inteiramente novo, descentralizado, para levar setor para perto da população, com central de diagnósticos em várias especialidades com unidade volante, que percorrerá todo o Estado; e mutirões de saúde para fazer diversos exames. “Com os mutirões vamos acabar com a aflição e a humilhação de esperar para simples exames”, disse Cássio no guia, que também abordou mobilidade urbana, com o anúncio de alças para interligar as BRs 230, 101 e 104

O guia do tucano também criticou a construção do hospital metropolitano de Santa Rita, afirmando que “a obra, mesmo recebendo mais de 93% dos recursos do Ministério da Saúde, ainda não saiu do chão”.

O candidato do PSOL, Tárcio Teixera, criticou a relação do governador Ricardo Coutinho com os servidores públicos estaduais. Segundo Tárcio, os “servidores sofrem com a postura autoritária do governador, que não paga o piso da Educação e rasga o PCCR”. “Estabeleceremos o diálogo entre o governo e os servidores”, disse.

MaisPB