João Pessoa, 18 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
‘PROPINAS’

Em nota, MPPB anuncia que vai investigar denúncia de ‘mensalão’

Comentários:
publicado em 26/09/2014 às 15h27

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) encaminhou nota à imprensa, na tarde desta sexta-feira (26), informando que irá instaurar procedimento investigatório para apurar a denúncia, formulada pelo Fórum dos Servidores Públicos Civis e Militares do estado, de suposto esquema de pagamento de propina a secretários estaduais, descoberto em uma blitz da Polícia Civil.

Na nota, o MPPB destaca que visa “o cabal, profundo e total esclarecimento dos fatos”. “A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) determinou a imediata protocolização e distribuição, para a instauração do devido procedimento investigatório, que recebeu o seguinte número de protocolo: 2014/28385. Doc 370020, visando ao cabal, profundo e total esclarecimento dos fatos”, diz a nota.

A denúncia, feita originalmente em um site da internet, aponta que em junho de 2011 durante uma operação realizada pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), em João Pessoa, em uma abordagem a um veículo os policiais civis apreenderam R$ 81 mil. O dinheiro seria entregue, como forma de “mensalão”, aos secretários estaduais.

Nota da Procuradoria Geral de Justiça

O Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) vem a público esclarecer que, no final da manhã de ontem (25 de setembro), recebeu representação subscrita pelo Fórum dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado da Paraíba, reportando fato supostamente ocorrido no ano de 2011, relacionado a uma operação policial de que resultara a apreensão de veículo contendo expressiva quantia de dinheiro em espécie, acompanhada de vários documentos.

Com efeito, a Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) determinou a imediata protocolização e distribuição, para a instauração do devido procedimento investigatório, que recebeu o seguinte número de protocolo: 2014/28385. Doc 370020, visando ao cabal, profundo e total esclarecimento dos fatos.

MaisPB 

Leia Também