João Pessoa, 20 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Nem UTI…

Comentários:
publicado em 14/05/2011 às 12h07
A- A+

Enquanto vivemos uma crise na saúde pública da Paraíba com hospitais superlotados e fila de cirurgias, o Ministério da Saúde autoriza pesados investimentos (R$ 96 milhões) na viabilização de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

De pronto, o cidadão paraibano, preocupado com a situação que mergulhamos, imaginou logo que o Governo Federal reservaria um “pedacinho” dos recursos para o nosso esquálido Estado.

Ledo engano. Dos 629 leitos de UTI anunciados pelo Ministério para 53 municípios de 15 estados, nenhum será destinado à Paraíba. E não é por falta de precisão. Vivemos um estágio de completa necessidade de atenção ao setor.

O pior. Diferente da gente, nossos vizinhos foram contemplados. O Ceará receberá R$ 1,6 milhão. Os potiguares receberão quase R$ 2 milhões (R$ 1.792.327) e os pernambucanos foram aquinhoados com recursos superiores a R$ 15 milhões.

E por que será que fomos excluídos do mapa de investimentos do Ministério da Saúde? Displicência do Governo do Estado, negligência da nossa bancada federal ou mais uma demonstração de desprezo do Palácio da Alvorada para com a Paraíba?

Será que no Governo Federal ninguém sabe da insuficiência de nossas receitas próprias para oferecer ao cidadão uma saúde de qualidade e que pacientes dão o último suspiro exatamente pela ausência de UTI. O Planalto esquecer de nos presentear com obras estruturantes não surpreende, mas ignorar o mínimo socorro já é demais.

Reunião fechada – Pouca gente soube, mas o prefeito Luciano Agra (PSB) reuniu toda sua equipe de governo em local secreto na última quarta-feira para solicitar sintonia do grupo.

Ganhando tempo –
Pelo o que foi dito na reunião com a cúpula tucana em Brasília, o senador Cícero Lucena vai trabalhar para esticar a solução do comando do PSDB até 2012.

Vené na pauta do TRE –
Confirmada a notícia exclusiva do portal MaisPB no final do mês passado. A informação dava conta que o Caso Maranata entraria na pauta do TRE agora em maio. Ontem, o relator Newton Vita remeteu o processo para o revisor João Batista Barbosa. A data do julgamento do prefeito Veneziano Vital deve sair na próxima semana.

A população aprova –
É difícil acreditar, mas houve quem criticasse a mega-operação da Polícia no bairro de Mandacaru, sob a alegação de abusos cometidos contra cidadãos. Entre excessos supostamente registrados e a sensação de segurança, o povo fica com a segunda opção.

Organização e planejamento –
O que impressionou até os policiais envolvidos na operação foi o nível de organização. Cada coordenador de grupo recebeu pastas com as missões a serem executadas, nomes dos alvos de prisão e até sugestão de mapa da casa dos acusados para facilitar a ação.

Merenda própria –
Apesar de defender Agra, o deputado Luiz Couto (PT) condenou a terceirização da merenda. “A própria secretária tem que garantir alimentação de qualidade”.

O outro lado –
Todo mundo na Paraíba conhece Jaci Fernandes, ex-chefe da CGU, mas quase ninguém reconheceria o goianense nos palcos exibindo a performance de dançarino de tango.

No altar –
A exemplo de Barão e Pollyana Feitosa, do Sertão, o casal de prefeitos Isaurinha Meirelles, Cuité, e Eduardo Brito, Mamanguape, casa amanhã em grande festa.

Sem infidelidade –
Assim como os sertanejos, Isaurinha e Eduardo são de partidos diferentes. Ela PMDB e ele PSB. Nesse caso, não terão problemas com infidelidade. Partidária.

Opostos dissidentes –
Enquanto Léo Abreu (Cajazeiras) vai trocar o PSB pelo PMDB, o prefeito de Taperoá, Deocléio Moura (PSB), elogiou Ricardo pela recuperação de estradas do cariri.

Haja mel –
Uma mariposa garbosa pousou ontem na sede de um partido ‘taludo’ na Capital. Esperou o dia todo, mas o zangão mandou dizer que a colméia não tava pra mel.

Disponível – A assessoria do DNIT contactou à coluna para informar que o superintendente Gustavo Adolfo está à disposição da imprensa, apesar de sua agitada agenda de trabalho.

Tapando –
O Dnit informou a adoção de medidas para tapar buracos nos trechos da BR-230 em Aparecida, Sousa e Marizópolis, motivo de dor de cabeça para os motoristas da região.

Debaixo do pano –
Praticamente todos os casos de pedofilia e exploração sexual envolvendo a classe alta de João Pessoa ficam abafados, segundo a promotora da Infância, Soraya Escorel.

Discretamente –
Pelo menos três deputados que encenam discurso contra o Governo já estão, cada qual ao seu modo, “contribuindo” com a aprovação dos projetos governistas na Casa.

PINGO QUENTE – “Isso nunca existiu no PMDB”. Antônio Souza, nadando contra a maré e negando as públicas adesões de peemedebistas ao Governo.

 

Leia Também