João Pessoa, 13 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
JAPÃO

País confirma quatro mortes em erupção, mas número pode chegar a 31

Comentários:
publicado em 29/09/2014 às 07h32

As autoridades japonesas confirmaram a morte de quatro das 31 pessoas encontradas no domingo (28) com parada cardíaca no topo do Monte Ontake, na região central do Japão, onde um vulcão entrou em erupção ontem. Apenas os quatro corpos, do sexo masculino, foram resgatados e puderam ter a morte confirmada, mas as equipes de salvamento e resgate temem que os outros 27 também estejam mortos.

Autoridades locais ainda informaram que os gases tóxicos expelidos pelo vulcão, o segundo maior do país, com 3.067 metros de altura, estão impedindo o acesso dos socorristas. Cerca de 45 pessoas ainda são consideradas desaparecidas, embora o governo acredite que estejam em segurança nos abrigos da montanha.

O vulcão começou a expelir fumaça, cinzas e rochas na madrugada de sábado, deixando cerca de 40 pessoas feridas com diferentes graus de queimaduras e lesões causadas pela queda. No momento da erupção, centenas de pessoas faziam trilha na região, destino turístico muito popular nesta época do ano. A maioria conseguiu sair da área sozinha. Operações com helicóptero do Exército também retiraram 230 pessoas do local.

Aproximadamente 550 militares, entre policiais, bombeiros e membros das Forças Armadas, participam das buscas e salvamento. A Agência de Meteorologia do Japão informou que a atividade vulcânica vai continuar e é possível que uma nova erupção aconteça, embora a tendência é que seja de baixa intensidade.

O órgão comunicou que uma cortina de fumaça de 300 metros de altura se formava a partir da cratera do vulcão. A última grande erupção do Monte Ontake ocorreu em 1979, quando mais de 200 mil toneladas de cinzas foram expelidas, de acordo com estimativas das autoridades do país.

Agência Brasil

Leia Também