João Pessoa, 13 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
DE VOLTA À ESCOLA

Cirilo de Carrossel decepou dedo em crise de esquizofrenia

Comentários:
publicado em 03/10/2014 às 08h18

A novela infantil Carrossel fez parte da infância de muitos brasileiros, assim como Chaves e Chapolin. Exibida pelo SBT nos 90, a trama mostrava a rotina dos alunos da Escola Mundial e um dos personagens mais queridos era o menino Cirilo, vivido pelo ator Pedro Javier Viveros, que nesta quinta-feira (2), foi entrevistado no programa Tá Na Tela, da Rede Bandeirantes.

Com um portunhol enrolado, o apresentador Luiz Bacci conversou com Pedro, depois de localizar sua casa na Cidade do México. Ele ainda levou o ex-ator à escola onde a novela era gravada. Emocionado, ele conversou com alunos e revisitou as salas de aula que conheceu há 25 anos, além de falar sobre seu transtorno psiquiátrico e até um sequestro relâmpago sofrido com a mãe.

Aos 33 anos, com o cabelo cheio de dreads, Pedro sofre de esquizofrenia, mas se diz muito melhor do que antigamente, quando sofria de crises da doença. "Me diagnosticiaram aos 23 anos. Eu me sentia ameaçado, e em crise, tive uma absoluta falta de consciência", descreveu a ex-estrela mirim, que decepou seu dedo mindinho da mão esquerda com uma serra. Foram duas internações, que ele diz terem sido fundamentais para que ele não cometesse suicidio.

Bem humorado, o Cirilo mexicano, que atualmente trabalha numa produtora de vídeos, lembrou os tempos de Carrossel, reproduzindo suas falas mais famosas. Ao lado da mãe, Pedro ainda revelou que sua primeira namorada de infância foi Flor Eduarda Gurrola, que interpreta a menina Carmem na produção. "Me dá muita alegria lembrar. Foi uma experiência linda", disse, nostálgico.

Terra

Leia Também