João Pessoa, 23 de junho de 2017 | --ºC / --ºC 03:26 - 2.5 | 09:41 - 0.1 | 15:56 - 2.5 | 21:58 - 0.2 Dólar 3,33 - Euro 3,73

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Ricardo vai pra cima

Comentários:
publicado em 20/06/2011 às 15h03
A- A+

Investido na crença de ter vencido fase mais turbulenta de seu início de gestão, o governador Ricardo Coutinho saiu da defensiva e endureceu o tom do discurso contra seus adversários, hoje convictos de que os conflitos com setores da sociedade imporão derrotas a aliados do Governo quando 2012 chegar.

Para um auditório lotado, sábado pela manhã, no Hotel Tambaú, durante o encontro do PSB, Ricardo Coutinho saiu da toca e levantou a moral dos socialistas ao bradar, de forma peremptória: “O grande eleitor de 2012 será este nosso Governo”.

Semelhantemente a um general diante da tropa, Ricardo se mostrou consciente de que seus adversários têm subestimando a capacidade do seu Governo influenciar o eleitor paraibano. O “deixem que eles cantem de galo” resume bem o que o líder do coletivo girassol quis transmitir. Um alento pra dentro e um alerta pra fora.

No pronunciamento, Ricardo buscou levantar a moral dos militantes girassóis, responsáveis pela virada da campanha de 2010, e mandou um recado aos opositores na base do “pode vir quente que eu estou fervendo”. Alimentou o ego dos seguidores socialistas pregando: ganhará 2012 quem tiver militância na rua com idéias.

“Vamos investir nas idéias. Nós chegamos até aqui pelas idéias quando ninguém acreditava que era possível”, relembrou Coutinho, emendando. “Essa eleição começa agora. Aquelas aves de rapina que tanto mal fizeram a Paraíba vão querer ressuscitar”. Resumindo: seguindo aquela conhecida máxima, Ricardo trocou a defesa pelo ataque.

E a crise? –
A Oposição pegou o mote da antecipação do 13º para acusar o Governo de caixa cheio e de criar uma falsa crise. “Esse é um discurso frágil”, reagiu o governador Ricardo.

Esforço –
Em entrevista à coluna, Ricardo explicou que a antecipação só foi possível porque o Governo reservou, a cada mês, 1/12 avos para provisionamento do 13º salário.

Terceira via, mudança e o fisiologismo –
Sem citar nomes, o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), advertiu a classe política paraibana advogando que a eleição de Ricardo enterrou a política tradicional, “onde o fisiologismo tinha grande força”. Questionado se o PSB quer ser a 3ª via na Paraíba, Agra amorteceu. “Há uma mudança em curso. Irreversível”.

Pré-candidaturas e adesões de prefeitos –
No Encontro Estadual do PSB, o presidente da legenda, Edvaldo Rosas, anunciou uma lista com pré-candidatos em 106 municípios e a adesão de prefeitos ao partido. PSDB, PTB e DEM foram as legendas que mais “cederam” gestores ao bloco socialista.

Fernandes acusa cooptação –
Quem não gostou muito da migração de prefeitos tucanos foi o secretário geral do PSDB. Ao Portal Maispb.com.br, João Fernandes reclamou do assédio. “Infelizmente a política da Paraíba não muda. Mal termina uma eleição e começa a cooptação”.

Refúgio –
A secretária de Administração de João Pessoa, Laura Farias, já está em Miami (EUA), onde passeia com um grupo de amigos, incluindo outro colega secretário.

Portas abertas –
A sala da demorada conversa entre o líder do Governo, Lindolfo Pires (DEM), e o deputado Vituriano de Abreu (PSC), era fechada, mas portas foram abertas.

BR-230 –
A superintendência do Dnit precisa botar o pé na estrada e mandar resolver com urgência a buraqueira que aterroriza motoristas no trecho de Patos a Pombal.

Interlocução –
O Comitê em Defesa do Parque Parahyba abriu canal de negociação com a direção do Aeroclube de João Pessoa. Na pauta, a proposta de acordo extrajudicial.

Dever cumprido –
Responsável pelo destravamento da Translitorânea, o secretário do PAC, Ricardo Barbosa, confidenciou a um amigo: “Se saísse hoje, já estaria satisfeito”.

Tudo em casa –
O prefeito Zé Régis governa Cabedelo como a própria casa. Tanto que escalou parentes diretos para “cuidar” das secretarias de Saúde, Transportes e é claro, Finanças!

Polinizadores –
A disputa interna é tão grande no coletivo girassol que uma das pétalas articula candidatura de contraponto à supremacia do vereador Bira Pereira (PSB).

Esquema –
Não faz muito tempo e pacientes com óbito declarado recebiam implante de próteses caríssimas para alegria de famintos fornecedores. Para os familiares, o trauma.

Pauta familiar – O senador paraibano Lindbergh Farias, eleito pelo Rio, teve uma agenda especial ontem. Ele festejou o aniversário da primeira filha, Beatriz, de um ano.

Inspiração –
Fernando Milanez (PMDB) admite identificar-se com dois fatos da vida de Ricardo para ser candidato a prefeito. Ser filho natural da cidade e a passagem pela Câmara.

PINGO QUENTE – “Seguimos cada vez mais fortes rumo a 2012”. Do deputado federal Efraim Filho, minutos depois da desfiliação de prefeitos do DEM, negada a ferro e fogo pelo parlamentar.

 

Leia Também