João Pessoa, 26 de junho de 2017 | --ºC / --ºC 05:56 - 2.6 | 12:09 - 0.1 | 18:28 - 2.4 Dólar 3,31 - Euro 3,70

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Pra onde vai o cicerismo?

Comentários:
publicado em 16/07/2011 às 09h17
A- A+

São poucos personagens da política que conseguem construir capital eleitoral suficiente para dispor da grife do “ismo”. Atualmente, um privilégio de Cássio, Ricardo, Veneziano e Maranhão, os nomes com maior poder de fogo na nossa política.

O senador Cícero Lucena conseguiu. Ex-governador, ex-ministro e ex-prefeito de João Pessoa, Cícero acumulou prestígio eleitoral a partir da Capital, indiscutivelmente sua base eleitoral mais consolidada.

Apesar de ter ramificado tentáculos em João Pessoa, o senador se vê diante de um processo claro de desmonte de seu grupo. Por fraqueza própria ou por força de seus adversários, Cícero tem perdido aliados e caminhado para o isolamento partidário.

Focado no retorno ao Paço Municipal, o ex-prefeito tem demonstrando esmorecimento na capacidade de atrair lideranças e nos últimos dias contabiliza perdas de importantes e até históricos companheiros de luta.

No contexto de João Pessoa, o esvaziamento tem sim seus efeitos na candidatura postulada por Cícero. Luciano Agra, candidato de um ciclo de oito anos, é quem naturalmente deveria sofrer defecções. Mas é quem tem mantido e ampliado a base.

Para Cícero, a eleição de 2012 é decisiva. Se vencer, sai da disputa com cacife para projetos futuros em nível estadual. Se perder, compromete a chance de reeleição no Senado. Nessa sinuca, ele não pode errar, muito menos ficar sem fichas para jogar.

Digerindo –
Cícero não se abateu com a anunciada defecção de Vera e Potengi Lucena (PSDB). “Eu estou bem. Estou ao lado do povo. Isso é o que é importante…”.

Indireta –
“… O povo observa quem muda de lado. Tem que gente que antes falava mal de pessoas do PSDB, agora precisa dessas pessoas”, registrou Cícero.

Rômulo versus Veneziano –
O que a coluna ventilou já está eclodindo. O prefeito Veneziano Vital e o vice-governador Rômulo Gouveia ampliam a polarização dos discursos em Campina. Após troca de farpas na imprensa, os dois marcaram embate ao vivo no programa Correio Debate (Correio Sat) para a próxima semana. Pelo clima, promete ser quente.

Minimizando especulações –
Apesar do duelo, Rômulo continua desconversando sobre candidatura a prefeito de Campina Grande. “Não vou me pautar pela imprensa. Não sou candidato e isso até me deixa mais livre para debater. Se fosse, estaria falando em causa própria”.

Impressão da Oposição –
Setores do Grupo Cunha Lima se acautelam ao serem interpelados sobre o assunto, mas dentro do clã é forte a sensação de que o prefeito Veneziano trabalha o nome da secretária de Saúde, Tatiana Medeiros, como possível candidata governista pelo PMDB.

Calado –
O empresário Roberto Santiago, do Manaíra Shopping, já decidiu. Só fala sobre a permuta da Acadepol, após a avaliação da Caixa.

Missão caseira –
O senador Vital Filho (PMDB) descartou interesse em ter a esposa Vilauba na Funasa. “Ela já tem que tomar conta de mim e dos meninos”.

Puxando a brasa –
À entidades de Cabedelo, Vitalzinho disse abertamente que barganha verbas para a Paraíba, na presidência da CMO. “Não tem boquinha, não”.

Nova pétala –
“A gestão de Agra está sendo muito boa”. Da tucana Vera Lucena, suplente de Raoni Mendes (PDT), prestes a assumir. Precisa dizer mais?

Permuta –
Depois de demorada conversa com Agra, Raoni aceitou Transparência, mas só sai da Câmara dia 11 de agosto, depois de aprovar seus projetos.

Nuvem –
“Eu estarei ao lado da candidatura própria, mas em política tudo pode acontecer”. Do escorregadio deputado Ruy Carneiro (PSDB). Para não variar.

Quebrando… –
Os deputados Gervásio Maia (PMDB) e o líder Hervázio Bezerra marcaram encontro, onde vão esquecer por instantes as divergências políticas.

…O gelo –
É que Hervázio mantém em seu acervo gravações de debates com Gervásio pai. Gentil, Bezerra ofereceu cópias das memórias ao filho.

Sinal verde –
Após encontro com o presidente do PT, Rodrigo Soares, ontem, o deputado Luciano Cartaxo saiu animado ligando para petistas mais próximos.

Condição –
O presidente do PP, Enivaldo Ribeiro, até aceita acordo com o PSDB em Campina. Desde que os tucanos indiquem o vice de Daniella.

PINGO QUENTE
“É como botar um jogador inexperiente num clássico”. Do vereador Bosquinho (DEM) sobre a vontade do Major Fábio jogar como candidato a prefeito do DEM de João Pessoa no Torneio 2012.

*Reprodução do Correio da Paraíba
 

Leia Também