João Pessoa, 23 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

O DEM na parada

Comentários:
publicado em 18/07/2011 às 08h45

Pelo menos para uma coisa a convenção do DEM de João Pessoa, nesse final de semana, serviu. O partido sinalizou uma operação de combate ao amofinamento. Os democratas devem ter percebido o perigo da legenda ser abatida pela inanição ou apatia política na Paraíba, reproduzindo um processo de encolhimento nacional.

O deputado Efraim Filho foi escalado para cumprir essa tarefa. Efraim, o pai, mergulhado na secretaria de Infraestrutura, talvez não se sinta tão à vontade neste instante para tal mister. Coube ao filho entoar um discurso mais firme na defesa do reconhecimento do tamanho partidário do DEM. A começar por João Pessoa.

Se não deu carta branca ao ex-deputado Major Fábio para tocar o seu atabalhoado projeto de se candidatar a prefeito da Capital, Efraim Filho também não arrancou as armas do homem da PEC 300 e nem matou a postulação. Por enquanto.

Até ensaiou um discurso um tanto ousado ao anunciar que o DEM vai apresentar uma lista de nomes para compor a vice de Luciano Agra, sem fazer vetos aos demais interessados na vaga, mas também não aceitará censura de qualquer outra legenda.

Ao tempo que jura fidelidade e afinidade ao projeto de reeleição de Agra, o DEM não quer o papel de mero coadjuvante no processo, função tradicionalmente reservada às legendas satélites. Se não são vistos na órbita central do planeta girassol, os “Morais” avisam que dispõem de certa carga de energia. Pra clarear ou ofuscar.

Receita –
Major Fábio até topa votar em Luciano Agra, desde que o DEM emplaque a vice. “Do contrário, eu sou um soldado em defesa da candidatura própria”.

Deliberação –
“Nosso partido é democrático. Nós respeitamos a posição do Major, mas vencerá a vontade da maioria”. Do deputado Efraim Filho sobre a tese de Fábio.

Os Vips do Conselho –
Dentro da sede do DEM, o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), reconheceu pontos comuns entre os democratas e os socialistas e prometeu um tratamento especial à legenda dirigida pela família Morais. “O DEM tem uma estrutura partidária forte e merece ser reconhecido dentro do nosso conselho político”, frisou Agra.

Bosquinho e a saia justa –
Na hora do discurso, o presidente reeleito do DEM, Bosquinho, se viu entre Agra, que lhe mantém na Câmara, e o seu vice-presidente Major Fábio, desafeto do coletivo Girassol. Fechou os olhos e mandou brasa. “Vamos lutar para manter esta aliança”.

Mal estar peemedebista –
Era melhor o presidente do PMDB, Antônio Souza, não ter cutucado a fera com a vara curta. Insinuou inclusão do deputado Trócolli Júnior na lista dos dissidentes e ouviu o que não queria. “De mandato e voto ele não entende”, devolveu o parlamentar.

Bate coração –
Na convenção do DEM, o ex-vereador Fernando do Grotão, recuperado de problemas cardíacos, foi às lagrimas após se lançar na disputa de 2012.

Desejo incontido –
Ao lado de Agra em qualquer evento da Prefeitura, o deputado João Gonçalves abre o sorriso quando alguém lhe chama de “vice-prefeito”.

41 anos –
Assessores e amigos de Veneziano Vital (PMDB) fizeram festa surpresa de aniversário para o prefeito ontem pela manhã na Bodega Recepções.

Concessão –
Pela força de Celso Russomano (PP-SP), Enivaldo Ribeiro vai trazer o sinal da TV Brasil à Campina. Deve ter sido bom para ambas as partes.

Bota…
O ex-deputado Marcondes Gadelha convidou formalmente, no sábado, o deputado Manoel Júnior para ser o candidato do PSC em João Pessoa.

…Fora – O convite breca o vereador Fernando Milanez (PMDB), inclinado a se filiar ao PSC justamente para não ter que votar em Manoel Júnior.

Remando – O prefeito de Cabedelo, José Régis, aprofunda seu “calado”, mas já tem guardado no cais o seu candidato preferido na sucessão em 2012.

Ordem de serviço –
A estrada Itaporanga/Pedra Branca, autorizado pelo governador Ricardo, facilitará a vida dos produtores de arroz vermelho do Vale do Piancó.

Limpinho –
Apesar de apeado pelo TSE, o ex-deputado Dinaldo Wanderley jura inocência ao povo de Patos. “Não sou ficha suja. Tenho uma certidão do TCU”.

Duas mortes –
A nova tragédia da Epitácio prova que a Lei é Seca mesmo para vítimas e familiares. A fiscalização ineficaz é o combustível dos imprudentes.

PINGO QUENTE – “Quem tem filho barbado é gato”. Do prefeito Luciano Agra (PSB) brincando com folclórico eleitor que lhe chamou de “pai” no meio de uma multidão.

*Reprodução do Correio da Paraíba
 

Leia Também