João Pessoa, 18 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Romarias do Círio de Nazaré, em Belém do Pará, reúnem cerca de 50 mil fiéis

Comentários:
publicado em 12/10/2014 às 10h35

Neste sábado (11), a cidade de Belém foi tomada por romeiros de várias regiões do Pará e do Brasil. Eles vieram acompanhar o Círio de Nazaré 2014. A estimativa da Polícia Militar é que, em terra, aproximadamente 50 mil pessoas acompanharam a imagem da Nossa Senhora de Nazaré em procissão. Na Romaria Fluvial, a santa foi seguida por cerca de 400 embarcações, dos mais diferentes tipos e tamanhos.

Depois de desembarcar em Belém, a imagem da Virgem Maria seguiu na Moto Romaria, que reúne, segundo a organização da festa, cerca de 15 mil motos em procissão. O motoqueiro Tartagnan Sampaio, nascido em Belém, acompanha há 22 anos a Moto Romaria. “Na minha vida eu tenho dois amores: um é andar de moto e o outro é o amor à Nossa Senhora. É por ela que nós fazemos tudo isso”, explica Sampaio.

Na saída da Moto Romaria, aconteceu um incidente. Uma das motos pegou fogo. Segundo o Corpo de Bombeiros do Pará, provavelmente o incêndio foi resultado de um curto-circuito. Ninguém se feriu.

No sábado à noite ocorre a segunda maior romaria do Círio de Nazaré. Chamada de trasladação, a procissão deve reunir, segundo expectativa da Polícia Militar, mais de 1 milhão de pessoas. Os fiéis seguem a trasladação à luz de velas e as ruas ficam especialmente iluminadas para receber a procissão.

Quem queria ver a Nossa Senhora de perto teve que chegar cedo ao Cais do Porto da cidade de Belém neste sábado. A Romaria Fluvial desembarcou por volta das 11h. A aposentada Gersina Araújo de Castro, de 72 anos, chegou às 6h30 para pegar um lugar privilegiado. “Nós gostamos de toda a chegada dela. É maravilhoso. Comove qualquer coração. A gente chora. Sinto muita emoção quando vejo a santa”, diz Gersina.

Além dos fiéis e romeiros, o Círio de Nazaré também atrai muitos turistas. O professor de Feira de Santana, na Bahia, Luís Oliveira, de 60 anos, veio conhecer o Círio pelo interesse histórico do evento. “O fenômeno religioso é muito interessante no Brasil. A procissão de Aparecida tem muito destaque na mídia, mas este fenômeno aqui de Belém é dez vezes maior. Estou constatando que é o maior fenômeno religioso do Brasil de todos os tempos”, acredita o professor.

O Círio de Nazaré completa neste ano 222 anos de história. Tudo começou em 1792, quando um caboclo chamado Plácido achou a imagem da Nossa Senhora de Nazaré às margens de um igarapé. Ao levar a santa para casa, a imagem teria regressado sozinha ao mesmo igarapé, fato que teria ocorrido por vários dias seguidos. Neste ano, o Círio de Nazaré recebeu o Título de Patrimônio Imaterial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Terra

Leia Também