João Pessoa, 26 de junho de 2017 | --ºC / --ºC 05:56 - 2.6 | 12:09 - 0.1 | 18:28 - 2.4 Dólar 3,31 - Euro 3,70

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Permuta e contraditório

Comentários:
publicado em 23/08/2011 às 07h38
A- A+

Acho que a permuta da Acadepol passou da hora de ser votada, sem necessidade de licitação, mas constando a obrigação da construção do shopping. Mas há quem pense diferente, como o leitor João Batista Pitzer (morenga@uol.com.br), que escreve abaixo.

“Em 77 eu participava de uma operação do Projeto Rondon no Ceará. Eu, que tenho tremendo pavor de tirar o meu sangue, diante da necessidade premente de uma criancinha receber transfusão, prontifiquei-me na esperança de salvar uma vida”.

Continua: “Entretanto, não foi efetivada a doação por que faltava na pequena estrutura de saúde do município algo que até então eu não conhecia, denominado scalp. A criançinha por não ter recebido o sangue veio a falecer. O scalp custa atualmente R$ 0,20 a unidade. A frustração marcou a minha vida profundamente”.

E segue o relato: “Como Auditor Fiscal do Estado da Paraíba desde 1994, procurei sempre ser zeloso, mesmo quando pequenos valores de tributo deveriam ser recolhidos, pois sempre imaginei que minha omissão poderia ocasionar a compra de um scalp a menos, e menos uma criancinha seria socorrida”.

Ao final, assinala: “Na proposta da permuta, se houver a desapropriação de um dos terrenos, por interesse público com valor justo, e a venda do outro em licitação, com divulgação a nível nacional, e com os recursos obtidos na venda construírem os equipamentos de segurança pública, e dessa forma a administração economizar, ainda que seja R$500,00 para que alguns scalps a mais sejam adquiridos pelo governo, deverá ser este o procedimento a ser seguido”. Ainda bem, dileto João, que você não joga no time daqueles que torcem contra shopping, segurança e scalps só pra voltar ao poder.

Enigmático –
O vereador Bira Pereira (PSB) promete hoje botar novo ingrediente no prato da permuta da Acadepol. Segundo Bira, a pimenta que ele vai usar sobrevive há décadas.

Na paz –
A caminhada contra violência no trânsito, da OAB, uniu na mesma foto o senador Cícero (PSDB), a ex-vereadora Nadja Palitot (PSL) e Lucélio Cartaxo (PT), da CBTU.

O Tribunal de Justiça e o duodécimo –
Até onde a coluna apurou, o único entrave na discussão do duodécimo era o presidente do Tribunal de Justiça, Abraham Lincoln, pressionado pelas entidades do Judiciário, mas até ele saiu do campo da discordância e fechou acordo com o Governo. Em relação aos outros poderes, conseguiu evitar a perda de R$ 2 milhões, segundo fontes do TJ.

Processo travado e apreensão –
Por falar no TJ, continuam suspensas as nomeação e remoções e congelado o prazo do edital do concurso passado, conforme decisão da ministra Ellen Gracie. As associações do Tribunal estão preocupadas com o entrave e a impossibilidade de novo concurso.

Quando hostilidade rima com civilidade –
Segundo testemunhou o atento colunista Heraldo Nóbrega (heraldtribuna.com.br), apesar das profundas divergências políticas atuais, o governador Ricardo Coutinho e o ex-deputado Gilvan Freire conversaram amistosamente nos bastidores da TV Máster.

Antecedentes –
A Polícia investiga: Eduardo Paredes, do Caso Fátima Lopes, está envolvido noutro acidente com vítima fatal. Detalhe: fato ocorrido antes da morte da defensora.

Rastros –
Nesse episódio, o carro também pertencia ao psicólogo, e o motorista fugiu após o acidente. Dias depois, Eduardo foi à delegacia prestar queixa de roubo do carro.

Pagamento –
O governador Ricardo surpreendeu aliados e principalmente adversários ao anunciar ontem o 13º do Bolsa Família, programa que levantou a aprovação de Lula.

Pra já –
Aliás, Ricardo garantiu concurso público para 1.040 novos professores na rede estadual de ensino com convocação imediata já em fevereiro do próximo ano.

Faça o que eu digo… –
Ao Correio Debate (rádio), Luciano Cartaxo (PT) disse que “os oito anos do PSB já esgotou”. Esqueceu que foi às ruas defender o quarto mandato de Maranhão.

Filtro anticapitalista –
Lourdes Sarmento tem rejeitado novas filiações ao PCO, principalmente dos interessados que se dizem detentores de e$trutura. “Não somos de aluguel”.

Caso necessário –
“Se for para cumprir deficiências, eu não vou vacilar”. Do prefeito Luciano Agra (PSB), admitindo gestão compactuada, semelhante ao Trauma, na saúde da Capital.

Torrefação –
De acordo com o secretário da Receita, Rubens Aquino, o processo que apura irregularidades do Grupo São Braz deve ser julgado até setembro.

Entusiasmo –
O prefeito Veneziano Vital (PMDB) anda empolgado com a assinatura do PAC 2 e a entrega de casas populares em Campina Grande na próxima quinta-feira.

Saiu do vermelho –
O primeiro relatório da gestão da Cruz Vermelha mostra avanços. Quem vai ao Hospital percebe a melhora, mas falta muito para superação de todos os traumas.

PINGO QUENTE – “Eles não criticam o PMDB, mas é pau em cima de Ricardo”. Do deputado Luiz Couto (PT) atacando os dois pesos e duas medidas da autodenominada bancada independente do PT na Assembléia.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba
 

Leia Também