João Pessoa, 26 de junho de 2017 | --ºC / --ºC 05:56 - 2.6 | 12:09 - 0.1 | 18:28 - 2.4 Dólar 3,31 - Euro 3,70

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

O exemplo de Ney

Comentários:
publicado em 24/08/2011 às 06h52
A- A+

Sem mandato, rejeitado nas urnas e esquecido da mente da maioria dos paraibanos, o ex-senador Ney Suassuna dá uma lição aos que estão por cima da carne seca, entronados no poder, mas incorporados aos seus projetos pessoais.

Silenciosamente, Ney tem cumprido importante missão e preenchido a lacuna provocada pela integral ausência de unidade política da Paraíba. Desde o começo deste Governo, o ex-senador trabalha na prospecção de novas empresas para nosso Estado.

Ontem, estava nos Estados Unidos. Na Flórida e em Nova York, acompanhado de técnicos da Embrapa, custeados pelo próprio bolso, Ney conheceu novas tecnologias convencendo empresários a trazê-las à Paraíba e aqui instalar seus empreendimentos.

Graças a este empenho, avalizado pelo governador Ricardo, abre-se a perspectiva da vinda de empresas do setor da produção de etanol 2 para a zona da mata paraibana e ainda uma fábrica de lâmpadas econômicas para outro município nosso.

Ainda que esta peleja discreta de Ney, tornada pública a partir do faro do Correio Debate (rádio), não dê em nada, somente a disposição e o voluntarismo já são suficientes para envergonhar quem deveria se despir da pose e se vestir de luta.

Mas Ney certamente não está solitário no sonho de um dia ver a Paraíba unida, do povo à classe política, e engajada na mesma bandeira e profissão de fé, guerreando pela superação do nosso atraso e pavimentando a muitas mãos um estado cidadão.

Não. Não vou gastar essa tinta só para dizer que um ex está fazendo sua parte, enquanto quem é bem pago se recusa, por incompetência ou má vontade. Vou teimar e continuar a crer que um dia a gente vai ser grande. Em todos os sentidos.

Passo… –
Testado no mundo dos negócios, Ney deu a receita do caminho a ser seguido para a Paraíba deixar o atraso para trás. Primeiro, a tão sonhada unidade política.

A passo –
Segundo, é preciso estrutura, criatividade e planejamento para se ter base de convencimento capaz de atrair os grandes e inadiáveis investimentos.

Novas tecnologias, a Paraíba e as perspectivas –
A Embrapa pesquisa nos EUA a produção de álcool a partir do aproveitamento do bagaço da cana. A produção de etanol rendeu ao país ano passado US$ 300 bilhões. Se os estudos apontarem a viabilidade, a nova modalidade pode gerar um incremento de US$ 165 bilhões. Imagine um pedacinho desses lucros aqui na Paraíba…

A viabilidade do Porto de Águas Profundas –
O empresário Ney Suassuna revelou inclinação e interesse dos chineses por um porto de águas profundas na Paraíba. Os portos de Pernambuco e Ceará já estão estrangulados, o que indica que a Paraíba poderia aproveitar a demanda excedente, defende o ex-senador.

A inviabilidade de Maranhão no Governo Dilma –
Ney ousou dizer ontem que ainda que todo o PMDB e os maranhistas queiram, o ex-governador José Maranhão não tem chance alguma de ocupar cargo no Governo Federal, por “está inelegível pelo descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal”.

 
Defesa –
Mersinho Lucena, filho do senador Cícero, foi ao twitter defender o pai, que fez em 92 permuta de avião, conforme documento apresentado pelo vereador Bira.

Aperitivo –
Após dizer que na época a operação foi benéfica porque trocou uma aeronave velha por uma nova, Mersinho disparou contra Bira: “Você é uma piada”.

No alvo –
O parlamentar girassol não se despetalou. Foi ao jardim, viu as flores, mas arremessou pontudo espinho: “Melhor ser uma piada do que ser da Confraria”.

Língua ferina –
De tanto defender o governador na guerra interna do PT, já tem petista venenoso cometendo a blasfêmia de dar novo nome ao padre: Luiz Coutinho.

Juiz de paz –
O deputado Romero Rodrigues (PSDB) quer ser o santo a fazer o milagre de por fim ao divórcio do governador e Major Fábio (DEM). “Vou fazer de tudo”.

Torcida –
Ao Portal MaisPB, Fábio confessou que estava em Brasília “batalhando” pela vaga de Damião Feliciano no TCU. O major atira em todas as frentes.

Te cuida, Galvão! –
Depois de ser garçom, camareiro, maqueiro e chofé, o prefeito de Ouro Velho, Inácio Júnior, descobriu nova e inusitada profissão: narrador de futebol.

Números que falam –
Com a gestão pactuada no Trauma, o número de reclamações à Curadoria da Saúde baixou de 40 para duas por mês, segundo o promotor João Geraldo.

Vai pro PSC –
Conforme a coluna antecipou a saída de um peemedebista no próximo dia 12, o vereador Milanez distribuiu release confirmando a notícia.

Ciumeira –
Nos corredores do Comando Geral da PM botam lenha em ardente fogueira para fritar o atuante coronel Souza Neto, do 5º Batalhão do Valentina Figueiredo.

PINGO QUENTE – “Abaixo de Deus. Raíssa Lacerda”. Da vereadora Raíssa Lacerda, garantindo que se Deus abençoou no céu a ascensão de Bosquinho (DEM) à Câmara, ela foi a santa intercessora da articulação na terra.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também