João Pessoa, 24 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

PMDB em alerta

Comentários:
publicado em 05/10/2011 às 09h37

O rompimento político do deputado Trócolli Júnior é apenas a ponta do iceberg, derretido lentamente, no oceano do PMDB, desde o naufrágio do ex-governador José Maranhão em 2010. O que Trócolli externou ontem é o que muitos peemedebistas gostariam de publicizar, mas silenciam por medo, travestido de respeito.

O insucesso eleitoral passado fragilizou a legenda. No poder, ou na perspectiva dele, o partido conseguiu segurar as insatisfações localizadas. Fora do Palácio, já não há tanta paciência e comedimento na contenção das mágoas e discordâncias de rumos.

A chamada nova geração do PMDB se sente amarrada, atada e tolhida pelo excesso de centralização e insuperável vaidade de Maranhão e seus mais próximos seguidores. O ex-governador contraria toda a lógica e insiste em se manter no comando político do grupo, relegando os quadros promissores ao segundo plano.

O grito de libertação de Trócolli deve acender uma luz de alerta ao PMDB. Está na hora de Maranhão perceber que cumpriu um importante papel, mas que a natureza das coisas também caminha para oxigenação e renovação, antes que o partido se resuma a uma sigla formada por velhos donatários regionais capitaneados por um “senhor”.

Não é de se desprezar a perda declarada de três deputados em tão curto espaço de tempo. A debandada informal de Wilson Braga e Doda de Tião, votos abertos nas matérias do Governo, e a deserção oficial de Trócolli, indicam a necessidade do partido ser repensado, caso não queira em breve carregar a pecha de superado.

Chateado
O deputado Gervásio Filho também acumula contrariedades e dissabores dentro do PMDB. Esperava merecer melhor tratamento pelo histórico de luta no partido.

Enquadramento
A executiva do PPS fechou questão pela aprovação da MP do Trauma. A resolução prevê punição aos dissidentes da orientação. Recado para Janduhy Carneiro?

Desabafo e recados de despedida
O deputado Trócolli Júnior confessou ter passado quatro dias sem dormir, antes de tomar sua decisão final de abandonar o PMDB, depois de oito anos de militância empunhando a bandeira maranhista. “Eu e Gervasinho fizemos muito pelo PMDB na Oposição ao Governo Cássio, enquanto outros faziam corpo mole”.

Desprezo partidário
Trócolli reclamou da falta de entusiasmo da direção estadual do partido com sua pré-candidatura em Cabedelo, onde o diretório municipal ignorava sua pretensão. “Só queria que o PMDB fizesse por mim a metade do que eu fiz pelo partido”.

Fase de readaptação
Em que pese o total afinamento do PSD com o bloco do Governo, Trócolli ainda costura o discurso da transição e evita dizer categoricamente que será deputado governista. “Eu vou votar nas matérias de acordo com minha consciência”.

Triangulação
Trócolli leva a sério o projeto Cabedelo. Ontem, almoçou com os deputados Anísio Maia (PT) e Aníbal Marcolino, no Sal e Brasa, para discutir parcerias.

Contido
Em contato com a coluna, o prefeito Veneziano Vital (PMDB) lamentou a perda de Trócolli, mas evitou tecer maiores comentários da adesão do ex-aliado.

Troca
Já o deputado Raniery Paulino (PMDB) não esperou nem o assunto esfriar e insinuou que a adesão é fisiologista. “Depois é bom a gente ver o Diário Oficial”.

Tiroteio
O bélico deputado Tião Gomes (PSL) não agüentou a provocação calado e mandou brasa: “Isso é desespero da Oposição. Eles não podem perder nenhuma”.

Protesto
Esperava-se maior contingente na manifestação organizada pelo Fórum dos Servidores Públicos Estaduais. As entidades reclamam de falta de diálogo do Governo.

Prato do dia
O Portal MaisPB flagrou o deputado João Gonçalves (PSDB) tomando café da manhã na casa de Rômulo Gouveia. Comeram tucano frito com óleo kassábico.

Luxo e lixo
Dizem que aquele juiz pede prova$ robusta$ aos prefeitos em apuros, alegando a imperiosa necessidade de bancar os gastos da mulher com shopping.

Na ativa
Nova diretora de Comunicação e Marketing da Unimed-JP, Lena Guimarães assume a espinhosa tarefa de evitar a iminente derrota de Aucélio Gusmão.

Maioria
O líder do Governo, Hervázio Bezerra (PSDB), prevê aprovação com folga da MP do Trauma na sessão de hoje na Assembléia. “Teremos votos suficientes”.

Bateu na trave
O interventor Rodrigo Elói ganhou a parada e foi nomeado para o Ibama da Paraíba. Indicado pelo PT, Antônio Barbosa ficou só no meio, sem o ambiente.

PINGO QUENTE “Não faço ‘trabalho’. Sou cristão e não vivo fazendo o mal”. Do advogado e suplente Hiltinho Souto Maior (PRP) sobre a insinuação do vereador Felipe Leitão (PRP), que acusa “trabalho” nos bastidores da Justiça pela sua cassação.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também