João Pessoa, 24 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

O papel do PSD

Comentários:
publicado em 16/10/2011 às 10h08

A estrutura consolidada do PSD e o seu tamanho de fazer inveja a qualquer grande partido do Estado era o passaporte que faltava para selar o nome do vice-governador Rômulo Gouveia no time seleto dos caciques políticos paraibanos.

Entretanto, o fenômeno do partido de Kassab pode significar muito mais para o Governo do que o fortalecimento de um aliado de primeira hora feito Rômulo. Por suas características, o novo partido, sob o aval da Justiça Eleitoral, é a brecha e a tábua de salvação para os insatisfeitos nas legendas de origem.

O PSD se tornou a ponte segura para quem quer atravessar o deserto da Oposição até o oásis governamental. De prima, o partido virou o abrigo ideal para os deputados Trócolli Júnior e Wilson Braga, em conflito com o PMDB.

Já serviu até para socorrer o vermelho peemedebista Gervásio Filho, que não poupou elogios ao presidente da legenda por ter franqueado espaço aos aliados desabrigados de São Bento, depois da crise interna com o líder Zé Maranhão.

E até o final do mês, deve continuar sendo o desaguadouro de quem se queixa de desconforto partidário e daqueles que se inclinam na direção do governador. Se brincar, daqui a pouco acumulará envergadura de maior bancada do rol governista.

Por esse prisma, o PSD funciona para o Governo como essencial catalisador de adesões ao projeto socialista pelo Interior e argamassa política para edificar caminhos girassóicos. Daí, a relevância de Rômulo no futuro ricardiano.

Chegou lá
Na Paraíba, a ministra Eliana Calmon revelou ter tomado conhecimento, por ligação telefônica, de denúncias envolvendo juízes paraibanos em “negociatas”.

No aguardo
Corregedora do CNJ, terror dos magistrados corruptos, informou, entretanto, que o teor das informações chegadas ao seu conhecimento ainda não foi oficializado.

Do microfone para o palanque
Empolgados com as audiências que alimentam, os comunicadores e radialistas Emerson Machado, Samuka Duarte, Jota Ferreira, Djanilson da Fonseca, Jonas Batista, Jorge Blau Silva, Luiz Carlos Pingo e Lauro Lima devem disputar a eleição do próximo ano na região metropolitana da Capital. Estão querendo testar o “Ibope” nas urnas.

Faca no bucho do padre
Ala petista pró-candidatura própria rumina nos bastidores carta na manga para ‘forçar’ o deputado Luiz Couto a topar a tese. Em caso de recusa, os rivais prometem reativar processo de infidelidade contra o padre, travado na Comissão de Ética do PT Nacional.

Acorda Agra!
Certos grupelhos laranjas incrustados na gestão municipal de João Pessoa aproveitam as posições de destaque para tocarem seus projetos de ambição pessoal, colocando em risco a imagem de homem sério, probo e trabalhador do prefeito Luciano Agra (PSB).

Arrumando a casa
Atento a ordem de produzir ações e resultados, Agra cobrou ontem do seu secretariado mais empenho e afinamento de discurso, durante café da manhã.

Ruído
Aliás, na semana que passou houve registro de bate-boca telefônico entre dois titulares do Governo Municipal. Para evitar mal estar, um dos lados desligou.

No forno
O secretário Nonato Bandeira já distribuiu tarefas às agências de publicidade contratadas para cuidar da imagem do Governo Ricardo Coutinho.

Bis?
O Mestre Fuba, pré-candidato a vereador pelo PT, toparia readaptar o Hino das Muriçocas para a campanha de algum candidato a prefeito em 2012?

Dureza
Quem fez os cálculos projeta que não será fácil a vida dos vereadores de mandato na chapa de pré-candidatos formatada pelo PMDB. Pelo menos um dança.

Separação de corpos
Até quando Zé Bernardino, adjunto da Administração Penitenciária, e o governador Ricardo vão conviver na mesma casa, em “camas” separadas?

Amarrado nela
O irrequieto ex-deputado Quinto (PSD) tem sido visto fazendo corpo a corpo na Avenida Liberdade. E não faz questão de ficar preso a Bayeux.

Queimando
Em reunião na Sal & Brasa, a direção do PT de Cabedelo espetou o deputado Anísio Maia e renovou apetite pela candidatura de Luceninha (PMDB).

Efeito Leitão
No encontro com o grupo de pré-candidatos do PP, o vereador Durval Ferreira pegou pesado e desabafou insatisfação com a direção nacional do partido.

Cuidando da vida
O multimídia Fabiano Gomes, mais uma vez 1º lugar nas manhãs da TV Correio, tem feito bateria de exames para se submeter a uma cirurgia do diabetes.

PINGO QUENTE “Chovendo demais aqui em Brasília. Tudo fica mais perigoso…” Do deputado Wilson Filho (PMDB), que talvez pela precocidade não enxergou outros fenômenos humanos, e não climáticos, que fazem do Planalto território de alta periculosidade.
 

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também