João Pessoa, 23 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Acirramento

Comentários:
publicado em 22/10/2011 às 09h51
A- A+

À exceção de Cabedelo, onde a pré-candidatura de Luceninha desponta com amplo favoritismo, a preço de hoje, o quadro político nas principais cidades da Paraíba registra curva de acirramento, segundo os números revelados pela Revista Politika.

Em Cajazeiras, o recém empossado prefeito Carlos Rafael (PTB) diminuiu a distância e já aparece apenas 10 pontos percentuais abaixo do veterano ex-prefeito Carlos Antônio (DEM). A gestão profícua do prefeito Fábio Tyrone (PTB) não tem sido suficiente para distanciá-lo do deputado André Gadelha na preferência dos sousenses.

Patos mantém a tradição de revanche e os números revelam a polarização acentuada entre Dinaldo Filho (PSDB) e os candidatos governistas Chica Motta e o atual vice Ivânio Ramalho. Em Bayeux, Expedito Pereira (PSB) e Sara Cabral (DEM) devem dividir os holofotes, a não ser que a candidatura de Quinto (PSD) surpreenda.

Caso decida trocar a televisão pela política, o apresentador Samuka Duarte (PSB) é o nome mais competitivo para enfrentar Reginaldo Pereira (PTB), mas em qualquer circunstância a peleja não será fácil. A ‘onda’ Daniella Ribeiro (PP) embaralha ainda mais o xadrez em Campina, onde a soma dos pré-candidatos da Oposição levam preocupação ao pífio desempenho dos principais aliados do prefeito Veneziano.

Na Capital, Luciano Agra (PSB), Maranhão (PMDB) e Cícero Lucena (PSDB) duelam uma briga de titãs empatados tecnicamente. Se confirmada a tendência de unidade já no primeiro turno, a Oposição ameaça a reeleição do socialista.

Competitivo
O prefeito Luciano Agra (PSB) comemora os números. Neófito na política, Agra considera que seu desempenho não deixa nada a desejar em relação aos caciques.

Receptividade
“A população de João Pessoa começou a ver e a entender o nosso trabalho”, festejou Agra, apesar de saber que a soma da Oposição lhe deixa em desvantagem.

A ríspida reação de Cícero Lucena
Certamente amparado em números de consumo interno mais confortáveis, o senador Cícero Lucena (PSDB) desdenhou dos dados apresentados pela Revista Politika, a quem não poupou críticas. “Deve ser uma revista de humor a serviço de alguém que não está empatado”. Bem diferente do Cícero centrado e bem humorado que a gente conhece.

Alento aos seguidores
Oficialmente, o ex-governador José Maranhão não comentou o notável desempenho na pesquisa do Instituto Op-Data, mas os seus aliados mais próximos e simpatizantes celebraram o segundo lugar. Os números só dão aos maranhistas a certeza de que a candidatura deve ser mantida.

Romero prega unidade
Abaixo de Daniella Ribeiro, Diogo e Rômulo Gouveia, o deputado Romero Rodrigues (PSDB) encarou com naturalidade sua quarta colocação na consulta da Politika. “A soma dos candidatos do nosso grupo mostra que somos fortes e que nossa união nos levará com certeza à vitória”.

No topo
A deputada Daniella Ribeiro (24%) agradeceu ao povo de Campina Grande pela dianteira dos números. “Meu nome continua à disposição do PP”.

Indiferente
O empresário Diogo Cunha Lima manteve a discrição. “Eu fico feliz com qualquer percentagem que eu aparecer. O candidato é outro. Não sou eu”.

Soma
Com 17%, sem ser candidato, o vice Rômulo Gouveia atribuiu o desempenho ao recall de duas disputas. “Esses números vão se somar com Romero”.

Pacto
Após a divulgação da pesquisa, o vice-prefeito de Campina, José Luiz Júnior, cobrou do PMDB o cumprimento de acordo para a realização de prévias.

Injeção
Cinco pontos atrás do prefeito Fábio Tyrone (PTB), o deputado André Gadelha (PMDB) vibrou. “Não tenho Governo do Estado e nem Prefeitura”.

Vitamina
Já contabilizando 10%, o deputado Trócolli Júnior (PSD) se anima para concorrer em Cabedelo. “Os meus adversários até hoje não mudaram a cidade”.

Vivo
Apesar de ostentar 4,5%, o vereador Wellington Brito (PSB) credita confiança no trabalho social na periferia e no apoio do prefeito José Régis.

Salto baixo
Primeiro colocado em Bayeux com 29,1%, Expedito Pereira (PSB) aprendeu a lição da eleição de Maranhão em 2010. “Não vou botar o rei na barriga”.

Gostinho na boca
“Pode ser que no próximo ano eu tome gosto”. Do radialista Samuka Duarte (28,7%) já admitindo tese de candidatura a prefeito em Santa Rita, onde lidera.

Só não vale perder
Com a deputada Chica Motta chegando aos 24,1%, próxima de Dinaldo Filho (30,9%), o grupo do prefeito Nabor já admite levá-la ao sacrifício em 2012.

PINGO QUENTE “Esse cargo não pode ser usado para benefício próprio”. Do presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, defendendo a mudança da cultura corporativista que impera no judiciário brasileiro, alvo de denúncias de corrupção.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também