João Pessoa, 20 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Servidor na bronca

Comentários:
publicado em 23/10/2011 às 07h30
A- A+

José Filho (jocanbafilho@hotmail.com), odontólogo concursado da Prefeitura de João Pessoa há 19 anos, aproveita desabafo de um colega bioquímico à Coluna, pedindo valorização funcional, para trazer também seu apelo ao prefeito Luciano Agra.

“Com mais de 20 que estudei pra me formar, percebo hoje, acredite, um salário de R$ 1.130,50, bruto. Os bancários conseguiram um piso de R$ 1.400. A PMCG promulgou o PCCR da saúde, onde os profissionais de nível superior vão perceber R$ 3 mil como salário base, os engenheiros arquitetos da PMJP ganham mais de R$ 4 mil”.

Prossegue: “Um motorista da polícia civil mais de R$ 2 mil, um fiscal de tributos da PMJP mais de R$ 7 mil, a guarda municipal vai ter um piso de R$ 1.200. Diante deste quadro, eu te pergunto: tem como um sistema de saúde funcionar, onde os principais atores são tratados como inimigos e humilhados com esta esmola?”.

E continua: “Em vez de privatizar, não seria mais fácil e eficiente pagar melhores salários e aí sim exigir e cobrar mais eficiência por parte dos profissionais”? Gostaria de saber qual foi o mal que nós, servidores da saúde de JPA, fizemos a essa secretaria de saúde, que prefiro nem pronunciar seu nome”.

Segue o torpedo: “Em sete anos de gestão essa senhora nunca fez sequer uma reunião com os servidores para debater e resolver os problemas da rede. Afinal ninguém conhece melhor do que nós, e gostamos do que fazemos, apenas não somos valorizados”, encerra o indignado leitor, sem esquecer de estender sua insatisfação ao colunista: “E você deveria ficar mais ao lado do povo e não dos poderosos de plantão”.

Bem resolvido
O empresário Robinson Viana, ex-suplente de Ney, não quer mais nem ouvir falar em política. Não troca suas empresas pelo falso e caro glamour da vida pública.

Stand-by
Assediado pelos principais candidatos da Oposição, o publicitário Anderson Pires, da Signo, tem resistido aos convites. Quer evitar o ‘carimbo’ natural das campanhas.

Polícia, crime organizado e milícias
O secretário de Segurança Pública, Cláudio Lima, não deu muita importância a contundente reportagem da Rede TV Nacional, baseada em informações da Polícia e da CPI dos Grupos de Extermínio, apontando o envolvimento de oficiais da PM da Paraíba com milícias acusadas de centenas de mortes em João Pessoa e região.

Secretário ignora denúncias
Para Cláudio Lima, as denúncias são requentadas. Ele fez questão de reiterar confiança no comandante-geral da PM, Euller Chaves, citado pela reportagem por ser irmão do coronel Kelson de Assis Chaves, acusado na matéria de organizar e comandar o “braço armado do crime organizado”.

Disputa pela vaga do TRT
O advogado trabalhista Leonardo Trajano desponta com forte adesão dos colegas na eleição para formação da lista sêxtupla que escolherá o novo desembargador do TRT da Paraíba na vaga reservada ao quinto constitucional. Com atuação em 10 mil processos, durante 15 anos, Trajano está otimista.

Lentidão
Setores girassóicos têm estranhado a demora do presidente da Câmara, Durval Ferreira (PP), em autografar projetos do Executivo, aprovados na Casa.

No Santa Isabel
A secretária de Saúde, Roseana Meira, festejou a realização da primeira cirurgia coclear (que cura deficientes auditivos da surdez) da rede pública estadual.

Não larga…
O presidente do PPS, Zé Bernardino, ignora a convocação do Congresso Estadual do partido, marcado para esta quarta-feira pela maioria dos diretorianos.

…O osso
“Os congressos foram convocados ao arrepio da presidência e, sobretudo, da Resolução 002/11. Não terão nenhuma validade”, entende Bernardino.

Pressão
Na sessão da Câmara da Capital, que debateu a paralisação do Fisco, o presidente da CUT, Luís Silva, admitiu a articulação de greve geral na Paraíba.

Das duas, uma
A ascensão da deputada Daniella Ribeiro (PP) nas pesquisas de opinião pública em Campina Grande pode lhe render dois efeitos distintos daqui pra frente.

Boa notícia
Laureada pela confortável preferência do eleitorado, a ‘bela’ pode ser assediada pelos dois grupos políticos locais. E virar alternativa de sobrevivência.

Má notícia
Por outro lado, vista como um ‘monstro’ crescente e ameaçador da polarização, ela pode ser alvo preferencial dos grupos dominantes da cidade.

Só pensa naquilo
O deputado Manoel Júnior (PMDB) aproveitou sua plenária no Castelo Branco, sexta, para praticar o hobby que mais lhe apraz: achacar o Governo Ricardo.

Com quem andas…
Aliás, o mais novo freqüentador das reuniões de Manoel é o vereador Mangueira (PMDB), inimigo declarado do deputado Benjamim Maranhão.

PINGO QUENTE“Nós não pegamos o dinheiro e debanderamos, não!”. Da secretária de Finanças, Aracilba Rocha, arranjando no prosaico dicionário sertanejo um jeito de dizer que tem cuidado com esmero da ‘bufunfa’ do Estado.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também