João Pessoa, 20 de outubro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
LAVA JATO

Youssef sofreu “forte queda de pressão”, diz Polícia Federal

Comentários:
publicado em 26/10/2014 às 07h44

O doleiro Alberto Youssef continua internado no Hospital Santa Cruz, em Curitiba, depois de sofrer um mal súbito e desmaiar na carceragem da Polícia Federal no início da tarde deste sábado.

Segundo nota divulgada pela Polícia Federal, o doleiro foi hospitalizado por causa de uma "forte queda de pressão arterial causada por uso de medicação no tratamento de doença cardíaca crônica". Esta é a terceira vez que Youssef é internado para atendimento médico de urgência desde que foi preso.

Em comunicado, a assessoria de imprensa da Polícia Federal desmentiu os rumores de que o delator do petrolão tenha sido envenenado por organofosfato na prisão. "São infundadas as informações de um possível envenenamento. Alberto Youssef permanecerá hospitalizado para a adequação da medicação e retornará à carceragem após o seu pleno restabelecimento", afirmou a corporação.

Ao site de VEJA, o advogado do doleiro, Antônio Figueiredo Basto, disse que seu cliente desmaiou na cadeia por volta de 13h e precisou ser internado às pressas. Basto, no entanto, não teve contato com Youssef desde a internação. O advogado está em São Paulo e chega a Curitiba na manhã deste domingo.

VEJA desta semana revelou que Youssef afirmou em depoimento à Polícia Federal que a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor no cargo, Luiz Inácio Lula da Silva, sabiam do esquema de desvios operado na Petrobras.

Veja

Leia Também