João Pessoa, 14 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

A nova fase de Romero

Comentários:
publicado em 12/11/2011 às 10h52

Em Campina Grande, ninguém pode ter comemorado mais a posse do ex-governador Cássio no Senado do que o deputado federal Romero Rodrigues. A assunção do novo senador afastou do caminho de Romero o fantasma da candidatura do jovem empresário Diogo Cunha Lima, tido e havido como a opção de sobrevivência para o clã Cunha Lima, caso a novela de Cássio não tivesse terminando em final feliz.

Removido esse obstáculo, sobretudo o da impressão de que estava apenas guardando a vez para Diogo, Romero parte para a construção de uma nova e a mais importante etapa de sua postulação à Prefeitura de Campina: a de expressar brilho próprio e empolgar a militância cassista a abraçá-lo como o nome viável na disputa.

Experiente, Romero tem que comemorar a preferência de Cássio, dono de carisma e empatia singular com o eleitor campinense, mas não pode achar que somente a predileção do primo pelo seu nome é suficiente para granjear o respaldo popular, condição que pressupõe outras prerrogativas e procedimentos próprios do candidato.

Na política não é matemática e tem suas imprecisões. O Veneziano que triunfou em duas eleições teve dificuldades na transferência de votos para irmão e mãe. O próprio Cássio também não foi suficiente para fazer de Rômulo prefeito de Campina.

É este o desafio posto a Romero: vislumbrar o apoio de Cássio como catapulta na impulsão de um salto pessoal e não como muleta para se amparar na guerra que promete ser a vindoura eleição, decisiva para os projetos de ambos os grupos.

Ampulheta
O senador Cícero Lucena (PSDB) prefere não se somar as projeções de que a posse de Cássio pode mudar a relação com Ricardo. “O tempo é que vai dizer se altera”.

Interesse comum
Cícero reiterou que, assim como o novo senador, pretende disputar e continuar na presidência estadual do PSDB. “Na conversa a gente vai resolver essa questão”.

Manifesto e dissidência no PMDB
Gente autorizada garantiu à Coluna: o deputado Manoel Júnior (PMDB) deve publicar nos próximos dias um manifesto azeitado, cujo teor promete balançar as estruturas do PMDB da Paraíba. Júnior começa o texto lembrando ser eleitor de Maranhão há trinta anos. O resto do conteúdo é pra assanhar cabelos. Menos os de Manoel…

Vendas travadas e grita geral
Em Campina, o comércio parou após lacre de maquinetas e multas aos comerciantes que ainda não dispõem do novo equipamento e software autorizado pela Receita Estadual para vendas no cartão de crédito. A informação é de Fabrícia Loureiro, representante dos lojistas do Boulevard.

Falha retórica
O ex-senador Wilson Santiago (PMDB) pecou pelo excesso. Gastou tempo demais na exposição inicial aos jornalistas na sua entrevista coletiva ontem na sede do PMDB. Tanto que de saldo só ficou a negativa de participação no Governo Dilma. O balanço das ações do mandato evaporou.

Proposta
O senador Cássio vai lutar para convencer a bancada federal a restabelecer o pacto, vigente até 2003, no qual o Governo do Estado administra as emendas.

Teste de fogo
Pelo nível de acirramento e tensionamento, dificilmente os peemedebistas topam o acordo, mas depois de tudo Cássio já é PHD em causas impossíveis.

Reação
Veio da Paraíba a primeira resposta ao movimento carioca, realizado com estardalhaço esta semana no Rio, contra a nova partilha dos royalties do pré-sal.

Convocação
Durante coletiva, o senador Vital do Rego (PMDB), relator do projeto, conclamou presença de prefeitos e entidades ao ato público programado para o dia 30.

Levante
“Vamos mobilizar o Brasil em defesa dessa riqueza nacional. Será um grande levante nacional em favor do Brasil igual, e do Brasil de todos”, apelou Vital.

Um lugar…
Longe das fofocas, o governador Ricardo deu um passo importante ao assinar ontem protocolo de intenções para instalação da usina termo solar de Coremas.

…Ao sol
O investimento é calculado em R$ 350 milhões. A usina será a primeira licenciada no Brasil e terá capacidade de geração de 50 MW de energia elétrica.

24 horas
O deputado Trócolli Júnior (PSD) pediu a Vitalzinho e o Ministério da Saúde finalmente liberou a UPA que atenderá Sapé e mais oito cidades.

Saindo da defensiva
O ex-prefeito de Araruna, Avaíldo Azevedo (PSB), avaliou com amigos os últimos ataques desferidos pela família Maranhão, patrocinadora de sua eleição.

Entonação 
Ávido por trazer a público certas revelações paroquiais, Avaíldo, que é radialista, aquece a voz no tom de provocar tremores naquela mansão no Altiplano.

PINGO QUENTE“Eu acredito que Cássio também exercerá um bom mandato”. Do ex-governador José Maranhão (PMDB) mudando da água pro vinho sua visão sobre o perfil e desempenho do antigo “inquilino” do Palácio da Redenção.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também