João Pessoa, 23 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Onda de assaltos

Comentários:
publicado em 21/11/2011 às 08h38
A- A+

Não dá pra ignorar a boa vontade, o profissionalismo do secretário Cláudio Lima e o empenho do comandante geral da PM, Coronel Euller Chaves, mas na busca obsessiva de responder a altura às cobranças da assustada sociedade, a cúpula da segurança paraibana deve está cuidando muito do macro e marginalizando o micro.

Tudo bem que a Polícia tem prendido muito e se esforçado para tirar traficante e quadrilhas de circulação, porém a onda de pequenos delitos nos bairros de João Pessoa, só pra citar o exemplo da maior cidade da Paraíba, se não contida, pode logo logo se transformar em tsunami a afogar de medo o cidadão pessoense, atônito com tanto assalto e assaltantes espalhados por todos os recantos da Capital.

São relatos diários de gente assaltada por marginais que se posicionam estrategicamente no miolo dos bairros e especialmente próximos a colégios, padarias e outros comércios, onde encontram vítimas fáceis e desprovidas de qualquer chance de reação. Celulares, relógio e dinheiro são usurpados na maior pelos bandidos, de cara limpa, à plena luz do dia e confiança da ausência da polícia nos arredores.

Centenas desses crimes nem são registrados. Descrente da ação eficaz do Estado, o cidadão nem se dá ao trabalho de fazer o boletim de ocorrência. Involuntariamente, trabalha pela maquiagem de uma tranqüilidade virtual. A segurança começa pela sensação. E na ausência da polícia na rua, quem faz a sensação é a bandidagem.

Acelerador e esclarecimento Linear
Desembarcou na Coluna nota da médica radioterapeuta do Hospital Napoleão Laureano, Ana Carolina Rocha de Ataíde. Ela explica a publicidade sobre a compra do acelerador linear. “Gostaria de esclarecer que a propaganda veiculada nos meios de comunicação é totalmente verídica, uma vez que este Acelerador Linear foi sim adquirido com recursos próprios da Instituição, somado à ajuda da população, através de doações”.

Dois equipamentos
Continua: “A propaganda veiculada refere-se à segunda máquina que o Hospital comprou, da marca Elekta, que iniciou suas atividades a partir do mês de maio do corrente ano. O terceiro Acelerador Linear, este sim doado pelo Governo, é da marca Siemens, adquirido após licitação”.

Crédito na faixa
“Encontra-se encaixotado na recepção do Hospital, para quem quiser ver, com uma faixa onde se lê ‘Doado pelo Governo do Estado’. Esta máquina será instalada a partir da próxima terça. Entretanto, a médica não mencionou porque o Acelerador comprado pelo Estado ficou fora da propaganda.

Na dor e no sorriso
O suplente Deca do Atacadão, que amargou com o senador Cássio o ônus da luta titânica pela posse no Senado, já divide os louros do bônus. A começar pelo gabinete.

Subindo…
Em nota, o senador Vital do Rêgo (PMDB) explicitou chateação com as declarações do ministro Edson Lobão, das Minas e Energias, sobre os números dos royalties do pré-sal.

…O tom
“Todos eles (ministros do Governo) sabiam da existência desses números numa última e derradeira reunião para o enfrentamento da matéria no Plenário”, esfregou Vitalzinho.

Revista as tropas
O presidente do PSB, Edvaldo Rosas, reuniu sábado 20 pré-candidatos a prefeitos do Litoral, Vale do Mamanguape e Vale do Paraíba, no Hotel Xênius, em João Pessoa.

Afinação
“Apresentamos as principais políticas públicas do Governo do PSB aos nossos candidatos. Queremos afinar o discurso estadual e municipal”, resumiu Edvaldo Rosas.

Cordialidade
Quem viu o secretário Nonato Bandeira e o advogado Marcelo Weick, em evento social nesse domingo, nem lembrou que os dois coordenaram as campanhas rivais de 2010.

Kassab vem aí
O PSD realiza convenção municipal em João Pessoa no início de dezembro. O presidente Giberto Kassab já foi convidado pelo vice-governador Rômulo Gouveia.

Denúncia
O novo vice-presidente estadual do PPS, Bruno Farias, acusou neste fim de semana o ex-presidente da legenda, Zé Bernardino, de despesas fictícias com dinheiro do partido.

Contas reprovadas
Segundo Bruno, Bernardino pagou R$ 14 mil a amigos e parentes, sem comprovação dos serviços. Para o vereador, a prática explica a nova reprovação das contas do PPS.

Vendendo o peixe
O deputado Efraim Filho (DEM) serviu de guia turístico para amigos catarinenses em visita à Paraíba. Levou o grupo para apreciar o esplendor do pôr-do-sol do Jacaré.

PINGO QUENTE“Nós não queremos ser a periferia de Pernambuco”. Do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pregando mais ousadia na atração de fábricas e montadoras para a Paraíba.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também