João Pessoa, 13 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Um conselho

Comentários:
publicado em 25/11/2011 às 09h23

Se não fosse a polêmica interna de alguns partidos que se dividem entre compor ou boicotar, o Conselho Político do prefeito Luciano Agra (PSB) praticamente passaria despercebido na sua instalação programada para a manhã de hoje, no Hotel Xênius.

Como está sendo equivocadamente concebido, o tal espaço político se resume ao ajuntamento desordenado de legendas com o objetivo restrito de conchavo partidário. Um desvirtuamento total do que deveria ser o Conselho e dispor o prefeito da Capital.

Bem diferente, por exemplo, do Conselho Político da presidente Dilma Roussef, instalado desde o começo da nova administração e chamado periodicamente a opinar sobre as grandes decisões do Governo, sem se pautar pelo cronograma eleitoral.

Encarado de outra forma e implantado em tempo anterior, o Conselho já poderia ter emprestado inestimável contribuição à gestão reconhecida do prefeito Luciano Agra e servido de ágora salutar ao debate produtivo e estanque às últimas crises.

Deveria caber ao Conselho subsidiar o Governo Municipal com idéias e críticas na formatação de políticas públicas, na equação dos conflitos sociais e na relação da gestão com os atores políticos e não o mero pitaco na escolha de um candidato a vice.

Até porque se esta for a única missão ou prerrogativa deste Conselho, não há, desde já, qualquer razão ou precisão de existir. Todo mundo sabe que em 2008, na reeleição do então prefeito Ricardo, nem pra esse singelo mister o tal Conselho teve serventia.

Na lista
Apesar da cautela verbal da vereadora Raíssa Lacerda, evitando antecipar a decisão da maioria do seu partido, o diretório do PSD estará no ato solene e integrará o Conselho.

Conselheiro
Aliás, a declaração de Raíssa causou preocupação ao experiente ex-deputado José Lacerda Neto (PSD). O patriarca conversou com a filha sobre o assunto, à noite. E em casa.

Sabotagem e marginalidade
O prefeito Luciano Agra (PSB) desabafou o que estava engasgado na garganta, na polêmica da reurbanização do Bairro São José. “Esses políticos já vêm sabotando esse trabalho e prejudicando o desenvolvimento da cidade. Eles estão se nivelando aos piores marginais que existem na cidade”. Só chamando São José agora…

Debate na Borborema
A Comissão de Agricultura, Indústria e Comércio da Câmara Campina Grande realizará hoje, às 9h, no Plenário da Casa de Félix Araújo, Audiência Pública que reunirá a bancada federal da Paraíba e produtores rurais. Em pauta, o endividamento dos agricultores.

Os números da violência
O secretário Cláudio Lima, ontestou o Fórum Brasileiro de Segurança, que apontou a Paraíba como o 2º estado mais violento do país, proporcionalmente. “Esses números não são verdadeiros”. Já Ariosvaldo Diniz, pesquisador da UFPB, diz dispor de dados idênticos.

Sitiadas
Ao Correio Debate (Rádio), Cláudio Lima confirmou notícia veiculada na Coluna. Em 2010, alguns políticos foram impedidos de entrar em determinadas comunidades de João Pessoa.

Domínio
O secretário só não revelou o motivo. Contratados por lideranças como cabos eleitorais, os traficantes ameaçam eleitores que votarem contra e ainda boicotam candidatos adversários.

Pra não perder a viagem
Marginais assaltaram ontem pela manhã uma aluna do Cefet das Malvinas, em Campina. Na falta de ter o que levar da moça, os bandidos cortaram de faca o cabelo da estudante.

Feito à ordem
O presidente da Câmara de João Pessoa, Durval Ferreira, chamou os líderes do Governo e da Oposição e definiu esforço concentrado para limpar a pauta de votação na próxima quarta-feira.

Sinal
Pelos padrões da política vigente, o vereador Dinho (PDT) acabou de revelar a qual bancada pertence. Ele votou a favor da convocação de Coriolano Coutinho (Emlur) à Câmara.

Descaso
Paciente de leucemia, Fabiana Alves de Moura, 19 anos, agoniza na enfermaria 18 do Napoleão Laureano por causa da burocracia das secretarias de Saúde de João Pessoa e Campina Grande.

Letal
A jovem de Fagundes começou a ser tratada no Hospital da FAP, em Campina. Transferida, ela agora tem que vencer outra doença: o entrave na pactuação entre as duas secretarias municipais.

Hora de retribuir
“E ele não teve apoio de vários partidos? E ele não tem apoio de vários partidos na Câmara?”. Cobrança do deputado Guilherme Almeida (PSC) ao prefeito Veneziano Vital (PMDB).

Representado
“Romero ser prefeito de Campina Grande é a mesma coisa de eu ser”. Do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) manifestando solidariedade à candidatura do companheiro de clã.

Retiro
Peço licença aos leitores diários. Deste sábado até a próxima segunda-feira saio de cena, mas entregou a pena ao digno e veterano colega Wellington Farias. A obra do Cursilho me chama.

PINGO QUENTE“Quem tem tempo, não tem pressa”. Do governador Ricardo Coutinho fazendo suspense sobre a definição do apoio do PSB em Campina Grande. Ou seria indefinição?

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também