João Pessoa, 19 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Extração sem anestesia

Comentários:
publicado em 08/12/2011 às 06h30

A Coluna registra nova mensagem de Luiz Carlos Alves Fernandes (pinto_luiz@hotmail.com), estudante de Odontologia da UFPB, obturando no cru, dessa vez, a pesquisa Consult, na qual a gestão do PSB obteve razoável aprovação.

“Essa pesquisa é falsa por muitos motivos: Não se sabe os critérios científicos utilizados, não se sabe o número de pessoas pesquisadas, mas creio que tenha sido na última reunião do PSB municipal e estadual. Tenho certeza que esse instituto não chegou perto de nenhum servidor estadual de qualquer dos poderes”.

Emenda: “Não se aproximou de ambulantes, dos funcionários do Fisco Estadual, da Polícia Civil ou Militar, menos ainda dos defensores públicos. Em João Pessoa, uma aprovação de 60% (real 56%) só por ter até hoje executado duas ações: privatizar o Trauma e entregar um valioso terreno público a um conhecido grande empresário”.

Acunha: “Depois de onze meses, o que se mostrou até agora foram umas poucas rodovias estaduais recapeadas, pois não foi construída uma só rodovia, e, diga-se de passagem, que tais recapeamentos são oriundos de convênio com o Governo Federal”.

E crava: “Com recursos próprios não existe uma só construção a ser mostrada, não existe nenhuma obra estruturante sequer iniciada. De outra parte, o que dizer da Saúde, Educação e Segurança! Um desastre”.

Doutor Luiz Carlos, futuro dentista, é daqueles que, se tivesse tido a sorte de compor o universo de entrevistados da Consult, figuraria com inestimável júbilo e gozo no rol dos 33,75% que reprovam ou odeiam este governo. Alguém duvida?

Vespeiro
A novela da New Life, que inspira pedido de CPI da oposição na Assembléia, ganhará novos capítulos na próxima semana. Governo e oposição podem ser surpreendidos.

Rastros
Não se admirem se alguns ferozes personagens forem obrigados a amansar diante de novo dossiê prestes a desembarcar no plenário da Casa. Até as cadeiras vão tremer.

Scocuglia revida em bom português
Sobre notinha da Coluna de ontem, o secretário Afonso Scocuglia rebate informação do deputado que diz mendigar audiência na Educação há três meses. “Deve haver um equívoco, pois temos recebido todos os que nos procuram com a máxima brevidade. E em português mesmo”, revida o secretário descendente de italiano.

Na hora e no lugar certo
Pelo sim, pelo não, Scocuglia fez questão de informar ao parlamentar governista e pleiteante de atenção o extenso horário do expediente na Secretaria de Educação para recebê-lo: de 8h às 22h, incluindo os sábados. “Só não atendemos fora desses horários”, avisa o secretário, com fina ironia.

Desconfiança no ar
Após a aprovação do empréstimo de R$ 600 milhões ao BNDES, o deputado Vituriano de Abreu (PSC), relator da LOA, quer a devolução da peça ao governo para ajustes. Os governistas vêem quebra de acordo, já que se acertou a contemplação das emendas individuais via empréstimo.

Resolvido
O líder do governo, Hervázio Bezerra (PSDB), não entendeu. “Já houve os ajustes e a secretária Aracilba Rocha garantiu a solução das emendas no empréstimo do BNDES”.

Acordo desfeito
Pelo o que a Coluna captou, se o relator insistir na devolução da LOA, o governo recuará da garantia de acolher as emendas dos parlamentares com recursos do BNDES.

Adoçante
“O vereador está ligth hoje”. Do presidente da Câmara, Durval Ferreira (PP), rindo para o vereador Dinho (PR), que seguiu a bancada governista na votação dos vetos de Agra.

Voou
Já o vereador Luiz Flávio passou batido. No momento da votação de um dos vetos do prefeito, ao celular e de pé, o tucano terminou tendo o voto contabilizado na oposição.

Papo
O prefeito Veneziano Vital e o líder da oposição na Assembléia, André Gadelha, ambos do PMDB, almoçaram juntos ontem. De longe deu pra ver que o assunto foi agradável.

No TCE
O conselheiro Nominando Diniz viu na apelação o recurso incorreto do governo para revogação da liminar que suspendeu a permuta da Acadepol. Uma tese vencida por 5×1.

Bom senso
Apesar do impasse criado na sessão de ontem, o conselheiro Umberto Porto decidiu levar o mérito da questão ao Pleno do Tribunal de Contas na sessão da próxima quarta.

Crivo final
“Quatro poderes já aprovam a permuta: Legislativo, Judiciário, Ministério Público e o povo. O TCE também aprovará”, prevê Gilberto Carneiro, procurador-geral do Estado.

Na lona
O TJ indeferiu recurso contra decisão dos desembargadores Luiz Ramalho e Leôncio Teixeira, que suspenderam seqüestro de valores para pagamento de servidores do Ipep.

Tramitação
Para o Tribunal, o Estado já pagou as diferenças salariais do Plano de Cargos. Integrantes da Corte enxergaram fortes indícios de burla na distribuição do processo.

PINGO QUENTE “Serei candidata para acabar com a esculhambação na Paraíba”. Da folclórica candidata a vereadora de João Pessoa, Maria “Doida”, para quem falta juízo aos atuais mandatários que fazem ‘loucuras’ com o erário.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba
 

Leia Também