João Pessoa, 20 de agosto de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Ricardo sobe o tom

Comentários:
publicado em 12/12/2011 às 06h40
A- A+

Sobre suposta ‘reserva de mercado’ na seleção de trabalhadores da Fiat, o governador Ricardo, em mensagem à Coluna, garante que o cadastro da mão de obra por lá em nada veta a contratação dos paraibanos que o Governo daqui quer qualificar.

“Foi um grande frisson nessa pouco qualificada oposição. Releases, cartas a ministros, ameaças de irem a algum MP. Passaram essa mentira boba como sendo uma grande verdade e vibraram com a suposta ‘desgraça’ do povo paraibano que seria excluído. Esses ‘digníssimos e altivos’ parlamentares também festejaram o fato do Governo que estaria ‘submisso’ a Pernambuco”, devolve Ricardo em tom corrosivo.

E emenda: “Quanta bobagem. Eles, mais que ninguém no mundo, sabem que não existe no dicionário do atual governo da Paraíba a condição de submissão. Eles sim, que sempre foram submissos a tantos interesses, até àqueles pouco republicanos”.

Pontua mais: “Fiquei em dúvida, Heron, se valia a pena eu perder esses 8 minutos para escrever o ‘óbvio ululante’, coisa que o povão, até os menos letrados, sabe integralmente. E sabem por que não apenas reconhecem o absurdo da notícia, bem como ‘conhecem’ os ‘denunciantes’ e seus métodos”.

E sentencia: “Fico feliz em perceber o desespero dos auto-intitulados ‘ex-proprietários do Estado’ diante do ritmo, coragem e transparência que Paraíba vem imprimindo. Finalizo com uma ilustração: a média de investimentos públicos, que era cerca de R$ 350 a R$ 400 milhões, será, em 2012, superior a R$ 2,5 bilhões”. E nada mais disse.

Desmistificando
O governador Ricardo lembrou que o Governo de Pernambuco abriu vagas para cadastro de qualificação dos trabalhadores pernambucanos, nada mais natural e lógico.

Desmistificando II
Ainda segundo o socialista, o que Eduardo Campos está fazendo lá, o Governo de cá fará através da abertura de 6 mil vagas pelo Sistema ‘S’. Só pra quem mora por aqui.

“Mendicância Oficial”
Do leitor Newton Coelho (newton.coelho@bol.com.br) sobre a Coluna do último sábado. “Com surpresa li hoje seus ‘elogios’ ao governador por ir até a FIAT mendigar uma cota de empregos para paraibanos fronteiriços, como se nossa gente fosse estigmatizada por deficiências físicas ou outros preconceitos…”

Desejo e manchete virtual
“Gostaria que seu artigo de hoje fosse, por exemplo, assim: Governador viaja à Brasília nesta segunda levando vários pleitos a serem discutidos, dentre eles a instalação de uma fábrica de VLT (veículos leves sobre trilho) para o atendimento ao Brasil e demais países do continente…”

Elogio não, cobrança
“… Não que seja desonra, mas não é muito cabido a governador mendigar por aí empregos em porta de fábrica. A FIAT veio para Goiana porque não cabia mais em Suape, como não cabe mais nada”. Não elogiei, caro Newton. Pelo contrário. Cobrei uma posição do governador.

Vagas
A Coluna pesquisou e achou quadro de distribuição de vagas para construção do Pólo Automotivo, publicado pela Secretaria de Trabalho do Governo de Pernambuco.

Prioritários
Em 13 cidades, 10.173 inscritos concorrem a 6.782 vagas de 15 ocupações. No documento, um aviso: beneficiários do Bolsa Família terão prioridade na chamada.

Desejo de consumo
Após as especulações, o senador Vital do Rêgo (PMDB) já andou confessando à imprensa nacional o desejo de disputar a sucessão de José Sarney no Senado.

Pautas distintas
Enquanto os ‘trabalhistas’ se reuniam na Paraíba com os Feliciano, o ex-presidente Chico Franca se encontrava com secretário-geral, Manoel Dias, em Florianópolis (SC).

Vírus
O secretário de Comunicação de Campina Grande, Carlos Magno, passou a semana passada entregue ao ‘departamento médico’. Uma catapora tirou o jornalista do circuito.

Luz amarela
Encontro entre o secretário Nonato Bandeira e Fernando Carvalho, pré-candidato a prefeito de Campina, deixou de orelha em pé os staffs de Veneziano Vital e Cássio.

Causa e efeito
Um dia depois de confabular, demoradamente, com o deputado Zé Aldemir (DEM), o ex-deputado Jeová Campos (PT) anunciou ontem candidatura a prefeito de Cajazeiras.

Sinal vermelho
Núcleo duro do reitor Rômulo Polari se reuniu em pleno feriado para discutir insatisfação com os rumos da sucessão. Sem a presença da candidata do grupo.

Providências
Além da professora Lúcia Guerra, aliados próximos não foram à reunião. Não se sabe se por decisão ou exclusão. Assessores do reitor ficaram de estudar certas medidas.

A pergunta é:
Desde quando o deputado André Gadelha (PMDB) conhece o empresário Daniel Cosme Guimarães, personagem controverso e central da novela da New Life Distribuidora?

PINGO QUENTE “Aos pouquinhos vamos construindo essa unidade com o PT”. Do presidente municipal do PSB, Ronaldo Barbosa, ávido por convencer a ala de Rodrigo Soares à aliança com Agra, nem que seja à base de muita vaselina.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também