João Pessoa, 20 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Tapa de luva

Comentários:
publicado em 20/12/2011 às 06h19

Não precisa ser vidente para prever que as viúvas da velha ordem vão torcer a boca, arranjar defeito e, através dos seus porta-vozes, empreender esforços a diminuir o impacto do aumento do funcionalismo anunciado pelo governo ontem.

Aparecerão os profetas do caos para encontrar defeito, dizer que a elevação nos salários dos servidores não é mais que a obrigação e que só chegou em hora para diminuir o mal-estar com determinadas categorias do funcionalismo.

A verdade é que a o reajuste proclamado pelo governador Ricardo Coutinho foi uma balde de água fria nos arautos do luto e descredenciou o difundido discurso de que a atual gestão estava completamente perdida, sem sul e sem norte.

Qualquer leigo reconhece que só é possível chegar a um incremento na folha de R$ 23 mi/mês com planejamento e equilíbrio das contas, o que foi feito durante todo o ano, enquanto a caravana do atraso surfava no desgaste do remédio amargo receitado.

O reajuste não deve ser visto apenas do ponto de vista do dinheiro no bolso das categorias mais sacrificadas e essenciais. Ele refletirá avanços que serão sentidos no dia-dia de quem busca e merece melhor segurança, saúde e educação públicas.

Ricardo dá uma lição em setores mofados da classe política paraibana, acometidos do histerismo infértil, e ensina que governar é também ter coragem de palmilhar solitário íngreme e estreita estrada para alargar caminhos mais adiante.

Segurança
A base da Polícia Militar, o soldado que está nas ruas para defender o cidadão, terá ganho real de R$ 260 no salário. A Polícia Civil teve aumento considerável de 16%.

Magistério e Saúde
Na educação, o governo teve a sensibilidade de aumentar o piso para R$ 1.303, diversificando reajustes a partir da qualificação. Na Saúde, os índices chegaram a 14%.

Sem mágica e milagres
“Nós trabalhamos para recompor os salários dos nossos servidores. No primeiro momento, pedimos a compreensão do servidor. Temos a consciência de que não vamos tornar nenhum servidor rico ou milionário”, disse Ricardo Coutinho, antes de anunciar a tabela de aumento do funcionalismo, durante seu programa semanal de rádio.

Arrocho financeiro
O governador explicou que só foi possível chegar a esse patamar de reposição salarial devido ao rigor absoluto empreendido nas finanças da Paraíba, quando recebeu o Estado com quase 58% de comprometimento da folha, bem acima do limite prudencial da LRF.

Chiadeira na Saúde
Para a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde, Wanda Celi, os percentuais de reajuste de 14,12% não contemplam os interesses nem a necessidade das categorias que ela representa. Imagine o que a sindicalista pensava do jejum dos governos Maranhão.

Condição
O deputado André Gadelha (PMDB) só topa disputar a Prefeitura de Sousa se a decisão for consensual e se até o final do ano perceber empenho do clã Gadelha e de seu grupo.

Pra já
Em conversa com a Coluna, o peemedebista mandou recado curto e grosso: “Espero um gesto de apoio irrestrito do meu grupo em breve. Não serei candidato de última hora”.

Dissidência
Já o empresário Renato Gadelha embaralhou o jogo. Reafirmou sua candidatura e defendeu pesquisas qualitativas, não quantitativas, como critério de escolha do nome.

Emendas
O secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, mantém expectativa positiva para a votação do Orçamento 2012 hoje. “Os deputados vão enriquecer a proposta aí posta”.

Guiness
A Paraíba pode eleger nas eleições de 2012 o maior e o menor vereador do Brasil. Em Assunção, o gigante Ninão será candidato. Na Capital, o anão Santino quer uma vaga.

Rebelião
O deputado Manoel Júnior (PMDB) cansou. Confessou que será um dos autores do protesto contra a exaustão dos dez anos de comando maranhista na condução do PMDB.

Primeira mão
O manifesto agora tornado público por Manoel Júnior foi antecipado nesse espaço há mais de um mês. O alerta da Coluna foi emitido no dia 12 de novembro passado.

Sonhador
Depois de rasgar elogios ao governo Ricardo, o prefeito de Algodão de Jandaíra, Isac Rodrigues (PMDB), pregou ontem uma aliança estadual entre seu partido e o PSB.

Substituição
Com a morte do titular Paulo Conde, o prefeito Luciano Agra (PSB) nomeou o adjunto Ednaldo Ribeiro para assumir o comando da Secretaria da Receita Municipal na Capital.

Missão
Eleito novo presidente do PMDB Jovem, o deputado Hugo Motta anunciou disposição de convocar a juventude do partido na Paraíba para discutir idéias e políticas públicas.

PINGO QUENTE “O PMDB Nacional não é fisiologista”. Do presidente nacional do PMDB Jovem, Gabriel Souza, tentando tapar o sol com a peneira e negar o óbvio mais ululante da política brasileira contemporânea.

*Reprodução do Jornal Correio da Paraíba

Leia Também